Síndrome de Ramsay Hunt: o que é a infecção que teria paralisado metade do rosto de Justin Bieber



O cantor e compositor Justin Bieber publicou um vídeo nas redes sociais nesta sexta-feira (10) com metade do seu rosto paralisado. Na postagem, Bieber disse aos seus fãs que ele teria sido diagnosticado com a rara síndrome de Ramsay Hunt.


A enfermidade, também chamada herpes-zoster do ouvido, é provocada pelo mesmo vírus que causa a varicela e o herpes-zoster (que é diferente do herpes-labial).

Sua principal característica, além da paralisia da musculatura do rosto, é uma forte dor de ouvido, tendo em vista que a infecção acomete o nervo facial perto do ouvido interno, a parte mais profunda do órgão. Entenda mais abaixo: O que é Síndrome de Ramsay Hunt? Fernando Cendes, professor titular de Neurologia da Unicamp, explica que o vírus da síndrome, o varicella-zoster, pode se alojar tanto próximo ao olho (no chamado zoster oftálmico) quando próximo ao ouvido, onde passa o nervo facial que controla o funções nervosas e musculares que permitem os movimentos da face.

Ele conta que a principal características da doença é uma forte dor no ouvido, surgimento de bolhas (vesículas) do lado interno ou externo do ouvido e uma paralisia facial. O que causa? Cendes explica que ela não é uma doença genética. O mais comum é condição antigir imunossuprimidos ou pessoas que tiveram uma diminuição da sua imunidade, como uma infecção ou algum outro problema de saúde.

Porém, acrescenta o especialista, a síndrome pode acontecer sem uma razão justificável. "Mas isso é mais raro ainda. Porém é algo que acontece", diz. Quais os sintomas? Quanto tempo duram? Os sintomas costumam durar de uma a três semanas. Os principais são as intensas dores no ouvido e a paralisia dos músculos do rosto.

  1. Forte dor no ouvido

  2. Paralisia facial periférica (inflamação dos nervos que controlam a musculatura do rosto)

  3. Zumbido no ouvido, alterações na audição ou hipersensibilidade ao som

  4. Dor de cabeça

  5. Tontura

  6. Vertigens

  7. No geral, em casos de paralisia facial, a fala também fica mais alterada

"As lesões no ouvido e a dor no ouvido são componentes muito importantes nessa síndrome", destaca o médico. Quem está mais suscetível? Danilo Anunciatto Sguillar, otorrinolaringologista da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, explica que como a síndrome é causada pelo vírus da varicella-zoster, pessoas que tiveram a doença são mais suscetíveis a terem a reativação do vírus em algum momento da vida, principalmente após algum episódio de deficiência do sistema imunológico.

"No momento que essa pessoa tem uma imunossupressão, como o diabates, ela tem uma propensão ao quadro de infecção. Além disso, crianças e idosos também são mais suscetíveis", diz. Qual é o tratamento? Quais são as possíveis sequelas? O tratamento geralmente é feito com antivirais orais que atacam o vírus e, no caso da paralisia facial, corticoides, medicamentos anti-inflamatórios. Sguillar diz que, na maioria dos casos, o tratamento normalmente tem boa recuperação. Além disso, Cendes acrescenta que a paralisia facial periférica tem uma boa recuperação com o tratamento, mas que é importante fazer fisioterapia para ajudar a reestabelecer a função muscular que foi prejudicada.

Casos mais raros, quando a paralisia facia não é revertida com o tratamento, podem exigir a necessidade de uma cirurgia para descompressão do nervo facial.


Fonte: G1

1 visualização0 comentário