Placenta tem mecanismo que protege feto contra Covid, indica estudo


 
 

Um pequeno estudo feito por pesquisadores Escola de Medicina da Universidade de Boston (BUSM), em Massachusetts, nos Estados Unidos, mostrou as primeiras evidências de como a placenta age para proteger o feto contra o coronavírus após a infecção da gestante.


Os resultados preliminares da pesquisa liderada pela médica do departamento de pediatria da instituição, Elizabeth Taglauer, foram publicados na última semana, no The American Journal of Pathology.


Os cientistas analisaram os tecidos placentários de 24 mulheres que deram à luz entre julho de 2020 e abril de 2021. Oito delas tiveram Covid-19 no segundo trimestre da gestação; oito durante o terceiro trimestre; e oito não foram infectadas durante a gravidez, mas entraram no estudo para comparação dos dados.


As mulheres que tiveram Covid-19 no fim da gestação tinham níveis mais altos da enzima ADAM17 (conhecida por ajudar a proteína ACE2 a se desprender da superfície celular) no organismo do que as que não sofreram a infecção.


O achado é importante porque a proteína ACE2 é conhecida por facilitar a entrada do coronavírus nas células. A enzima ADAM17 parece ser um mecanismo do corpo humano ativado para proteger o bebê, mantendo o vírus no meio externo do placenta.


(Com informações da agência Reuters)


Fonte: Metrópoles

13 visualizações0 comentário