Luc Montagnier, que ganhou o Nobel de medicina por descobrir o HIV, morre aos 89 anos


 
 

O virologista francês Luc Montagnier, que ganhou o prêmio Nobel de medicina por descobrir o HIV, morreu aos 89 anos, informou à agência France Presse o prefeito de Paris, cidade na qual o pesquisador estava hospitalizado.

Montagnier liderou a equipe que identificou o vírus da imunodeficiência humana (HIV). O anúncio de sua morte foi feito nesta quarta-feira (10) nas redes sociais.

Segundo a imprensa francesa, Luc Montagnier morreu no hospital americano de Neuilly-sur-Seine, em 8 de fevereiro, “na presença de seus filhos”. O Nobel pela descoberta do HIV foi concedido em conjunto para Montagnier e o pesquisador Françoise Barré-Sinoussi. À época da premiação, havia uma disputa sobre quem era realmente o descobridor do vírus. O Nobel foi visto como reconhecimento a Montagnier na polêmica sobre a descoberta, feito atribuído por mais de uma década ao americano Robert Gallo.

De acordo com a agência EFE, os dois selaram a paz anos mais tarde para unirem esforços na luta contra a aids, depois que Gallo admitiu que Montagnier realmente descobriu o HIV.

O papel de Montagnier e Barré-Sinoussi é reconhecido no mundo científico, apesar dos inquestionáveis méritos da equipe de Gallo, entre outras coisas, na demonstração definitiva de que o HIV é o causador da Aids, como reconheceu, sem citá-los diretamente, o Instituto Karolinska.

Montagnier e Gallo dividiram em 2000 o Prêmio Príncipe de Astúrias de Pesquisa Científica e Técnica por seus trabalhos sobre o HIV, e os dois, assim como Barré-Sinoussi, e continuaram trabalhando em um novo desafio: o desenvolvimento de uma vacina. Polêmica sobre vacinas Nos últimos anos, o pesquisador esteve envolvido em polêmicas devido a declarações controversas e sem comprovações científicas. Em maio do ano passado, o virologista disse em uma entrevista que as vacinas seriam responsáveis pela criação de novas variantes do coronavírus.

Suas declarações - sem nenhum amparo na ciência - foram alvo de checagens por agências em todo o mundo. Todas concluíram que suas premissas são completamente falsas. A partir da declaração, outros boatos sobre a pandemia envolvendo o nome de Montagnier foram criados.


Fonte: G1

3 visualizações0 comentário