Enfermeira registra 'vida real' de colegas em UTI de Covid-19 no Reino Unido



Uma enfermeira da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital da rede pública britânica (NHS, na sigla em inglês) vem há quase um ano fotografando seu cotidiano e o dos colegas desde o início da pandemia e resolveu compartilhar as imagens para tentar diminuir "o abismo cada vez maior entre a percepção pública e o cotidiano de fato dos profissionais de saúde".

Emily Gilhespy, natural da cidade de Bristol, trabalha em uma unidade de saúde no noroeste da Inglaterra atendendo pacientes com covid-19 que estão intubados e sedados.

"Esse é um momento da história para o qual, no futuro, sempre voltaremos nossos olhos", ela afirma. "Eu queria então encontrar uma maneira de abrir uma janela para mostrar como nós (profissionais de saúde) estamos vivendo."

A enfermeira, que tem 28 anos, começou a documentar sua experiência na pandemia em março do ano passado, quando o coronavírus chegou ao Reino Unido.



Gilhespy diz que um de seus objetivos era mostrar que existe uma pessoa de carne e osso por baixo do EPI — Foto: PA/Via BBC


"Com o tempo vi um abismo cada vez maior entre a percepção pública e o cotidiano de fato dos profissionais de saúde", ressalta.


"Como você explica (como é o ambiente da) terapia intensiva para quem não é da área, especialmente no contexto da covid-19?"


As fotos, ela conta, têm sido usadas pelos colegas para mostrar também aos familiares que "é isso que nós fazemos, é isso que estamos enfrentando".



A enfermeira diz que o trabalho hoje é ainda mais difícil porque os profissionais estão exaustos — Foto: EMILY GILHESPY/PA via BBC


Para Gilhespy, a imagem da amiga Tash sorrindo mostra a "resiliência e positividade" que a equipe de saúde tem de tentar manter durante o trabalho, apesar da exaustão e de às vezes "sentir que tudo isso não tem fim".


"Estamos trabalhando possivelmente nas condições mais desafiadoras imagináveis, sob a maior pressão a que já fomos submetidos, mas os profissionais de saúde ainda conseguem sorrir, ainda conseguem ter algum grau de otimismo apesar de caos", diz ela.



A foto de uma colega sorrindo é uma das favoritas de Gilhesp — Foto: EMILY GILHESPY/PA via BBC


A enfermeira diz que, em um contexto em que as internações por covid-19 continuam aumentando, conhecer a ala da UTI talvez seja a única maneira de entender a dimensão da gravidade da pandemia.


"Minhas fotografias são uma pequena amostra, não acho que seja possível retratar totalmente o que significa estar em uma UTI hoje em dia", acrescenta.


"É difícil, mas é algo de que devemos nos orgulhar por muitas razões... os profissionais de saúde têm sido resilientes e enfrentado com bravura esta pandemia."



A fotografia é um hobby da enfermeira britânica — Foto: EMILY GILHESPY/PA via BBC


Fonte: G1

4 visualizações0 comentário

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram