Duas pessoas testam positivo para Febre de Lassa no Reino Unido


 
 

O governo do Reino Unido divulgou, nesta quinta (10/2), que duas pessoas foram diagnosticadas no país com a Febre de Lassa após viajar para a África. O vírus que causa a doença é semelhante ao Ebola, mas não é tão mortal ou infeccioso. Apesar de a maioria dos pacientes se recuperar, alguns podem desenvolver quadro grave.


O período de incubação é de 21 dias, e a transmissão acontece por contato com fluidos corporais — a maioria dos pacientes é infectada ao ser exposta a comida ou itens contaminados com fezes ou urina de rato. A Febre de Lassa é uma doença hemorrágica aguda e pode levar a sangramento interno em vários órgãos.


Os principais sintomas são febre, fadiga, náusea, vômito, diarreia, dor de cabeça, dores abdominais e garganta inflamada.


O vírus responsável pela doença está na lista da Organização Mundial de Saúde (OMS) que elenca os patógenos que devem ser estudados pelo risco de potencial endêmico, falta de tratamento ou maneira de prevenção.


A médica Susan Hopkins, conselheira-chefe da agência de segurança em saúde do Reino Unido, diz que os casos da Febre de Lassa no país são raros, e que o risco de o vírus se espalhar é baixo, já que a contaminação não acontece facilmente.


“Estamos acompanhando os indivíduos que tiveram contato próximo com os pacientes infectados antes da confirmação do diagnóstico para dar suporte e aconselhamento. Os órgãos de saúde do Reino Unido têm controles e procedimentos para lidar com casos de doenças infecciosas importadas, e eles serão reforçados”, explica.


Fonte: Metrópoles

12 visualizações0 comentário