Covid-19: pacientes se casam no hospital horas antes de noivo ser intubado



Um casal internado no Hospital Universitário Milton Keynes, na Inglaterra, para tratar a Covid-19, casou às pressas no último dia 12 de janeiro, antes que o noivo fosse encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde seria colocado em coma induzido.


Elizabeth Kerr, 31 anos, e Simon O’Brien, 36, planejavam uma cerimônia de casamento para junho de 2020 mas, como aconteceu com muitos casais, tiveram que adiar os planos por causa da pandemia.


Em 9 de janeiro, os dois foram internados juntos no hospital com baixa saturação de oxigênio no sangue. O’Brien não evoluiu bem e os médicos avisaram que ele precisaria ficar em leito de UTI e ser intubado para tratar a infecção.


Sem a certeza de que Simon retornaria do coma induzido, a enfermeira Hannah Cannon, da equipe do hospital, perguntou se eles desejavam casar ali mesmo porque aquela poderia ser a única oportunidade. “Essas são palavras que nunca mais quero ouvir”, disse Elizabeth à agência Reuters, que noticiou o caso.


A equipe médica adiou a intubação em algumas horas, enquanto corria para conseguir uma licença de casamento para realizar a cerimônia. A enfermeira Hannah foi a testemunha e responsável por filmar e fotografar o momento para a família e os amigos dos noivos. Logo depois do aguardado “sim”, O’Brien foi sedado e colocado em ventilação mecânica.


Felizmente o quadro dele evoluiu bem e, ao sair do coma, os recém-casados puderam dar o primeiro beijo como marido e mulher. Eles se recuperam no hospital e ainda precisam do auxílio de oxigênio para respirar.


“Tivemos que esperar alguns dias pelo nosso primeiro beijo”, disse a noiva. “Se não tivéssemos um ao outro e não tivéssemos a oportunidade de nos casar, não tenho certeza de que nós dois estaríamos aqui agora”, completou Kerr, agarrada ao braço do marido.


Fonte: Metrópoles

3 visualizações0 comentário