top of page

Considerando aderir ao 'Janeiro Seco'? As 4 dicas para conseguir manter o desafio da sobriedade por um mês



O 'Janeiro Sem Álcool' parece uma proposta simples: nada de álcool ao longo de um mês. E alguns entusiastas embarcam sem muito planejamento, talvez até de ressaca depois das festas de fim de ano.


Segundo David Wolinsky, professor assistente de psiquiatria e ciências comportamentais da Johns Hopkins Medicine especializado em dependência, não há dados sugerindo que essas pessoas não conseguirão se abster de beber. Mas começar o mês com algumas estratégias em mente e com uma clara compreensão de seus objetivos pode ajudar a aproveitar ao máximo o desafio.


— A maioria dos benefícios do Janeiro Sem Álcool provavelmente estará relacionada à intenção com a qual você entra no desafio — afirma Wolinsky.


Ele enfatiza que o Janeiro Sem Álcool não substitui o tratamento para pessoas com transtorno do uso de álcool, mas aqueles que procuram um recomeço no ano podem se beneficiar do reinício mental e físico que ele oferece, e da oportunidade de adotar novos hábitos. Por exemplo, um estudo de 2016 descobriu que seis meses após o término do Janeiro Sem Álcool, os participantes estavam bebendo menos do que antes.


Conversamos com David Wolinsky e outros especialistas sobre algumas estratégias para um mês bem-sucedido.


Compartilhe seu plano com as pessoas


Casey McGuire Davidson, coach de sobriedade e apresentadora do podcast "The Hello Someday Podcast", acredita que um dos passos mais simples é divulgar entre amigos e familiares que você pretende ficar um mês sem álcool.


Pesquisas mostraram que a responsabilidade pode desempenhar um papel crítico em ajudar os hábitos a se fixarem, e você pode encontrar um amigo ou parceiro para se juntar a você. Mesmo que não encontre, pode se surpreender com o quanto as pessoas apoiam seu objetivo, mas o ideal é compartilhar apenas com quem é de confiança.


— O Janeiro Sem Álcool oferece às pessoas um período em que podem parar de beber com apoio, sem muitas perguntas — ressalta.


Davidson também recomenda ler livros que possam ajudá-lo a avaliar seu relacionamento com o álcool ou ouvir podcasts sobre sobriedade.


Identifique gatilhos


Wendy Wood, professora de psicologia e negócios da University of Southern California e autora de "Bons Hábitos, Maus Hábitos: A Ciência de Fazer Mudanças Positivas Duradouras" explica que os hábitos costumam ser acionados por determinados ambientes ou situações

— Por exemplo, você tem o 'hábito' de escovar os dentes e colocar a escova em um determinado lugar. Você faz isso na mesma hora da manhã, no mesmo lugar. Compreender onde você costuma beber, com quem está, o que está bebendo, e interromper esses sinais é realmente crucial para mudar hábitos — fala Wood.


David Wolinsky acrescenta que pode ser útil fazer observações ao longo do mês, com três colunas: em que situação você quis beber? Quais foram seus pensamentos sobre beber? E o que você fez em vez disso?


Encontre pontos de atrito


David Wood defende que inserir tempo ou esforço extras em uma atividade que é normalmente tranquila, como servir um copo de vinho quando você chega em casa depois de um longo dia de trabalho, reduz bastante a probabilidade de se envolver nesse comportamento. Algo tão simples quanto mover suas taças de vinho para o fundo do armário pode criar atrito suficiente para ajudá-lo a alcançar seu objetivo de abstinência.


Da mesma forma, Casey Davidson recomenda remover todo o álcool de sua casa antes de 1º de janeiro, ou pelo menos suas bebidas favoritas.


— Eu era uma pessoa do vinho tinto. Quando dei um tempo na bebida, disse ao meu marido que não podia ter nada em casa — detalha.


Faça um plano de autocuidado


Todos os especialistas recomendaram pensar no que você fará nos momentos em que normalmente estaria bebendo. Portanto, em vez de preparar um coquetel para relaxar antes de dormir, experimente a respiração profunda ou faça uma xícara de chá. Pode precisar de uma certa tentativa e erro para encontrar alternativas satisfatórias.


— Reserve tempo para descansar na medida do possível e não assuma muitas resoluções de Ano Novo. Por exemplo, fazer o Janeiro Sem Álcool enquanto adota uma nova dieta pode ser uma receita para o fracasso. Algumas pessoas escorregam simplesmente porque estão com fome — recomenda Khadi Oluwatoyin, fundadora do Sober Black Girls Club.


Casey Davidson recomenda se recompensar, seja no final de cada dia ou no final da semana. Atividades divertidas podem ajudar o mês a parecer menos monótono.


— Este é um período de experimentação e curiosidade. Em vez de ir a um bar, você pode fazer as unhas ou fazer uma massagem na sexta à noite? Ou pedir sushi para viagem e planejar uma noite de filmes com amigos ou seu parceiro? Essas "pequenas mudanças" podem dar a você algo para aguardar com expectativa — conclui.

Fonte: O Globo

1 visualização0 comentário
bottom of page