top of page

Casamento feliz reduz risco de síndrome de burnout, mostra pesquisa



As pessoas que mantêm casamentos felizes correm menor risco de desenvolverem a síndrome de burnout, o esgotamento no trabalho, segundo mostra o resultado de uma pesquisa feita pela Universidade Nacional de Pesquisa (HSE), de Moscou, na Rússia.


A síndrome de burnout é classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma doença ocupacional caracterizada pela sensação de esgotamento ou exaustão de energia; sentimentos de negativismo ou cinismo relacionados ao trabalho e eficácia profissional reduzida.


O objetivo da pesquisa feita na Rússia foi identificar a relação entre a satisfação com o casamento e o nível de esgotamento emocional dos funcionários nas organizações.


Pesquisa


Um total de 203 pessoas com idades entre 20 e 69 anos, sendo elas 120 mulheres e 83 homens, participaram da pesquisa – 107 eram casadas, 87 estavam em união estável e nove eram divorciadas.


Os participantes responderam um questionário on-line com perguntas para determinar o nível de burnout com o emprego e o de satisfação com o próprio casamento.


As respostas revelaram uma relação inversa entre o nível de burnout no trabalho e a satisfação conjugal. Ou seja, à medida que a satisfação com o parceiro amoroso aumenta, o risco de esgotamento diminui. Essa correlação é mais pronunciada nos homens.


Os resultados do trabalho foram publicados na revista Organizational Psychology.


Fonte: Metrópoles

9 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page