top of page

As dicas de 5 pessoas famosas que superaram gagueira




Essa tarefa, no entanto, apresenta complexidades específicas para Joe Biden.

O atual presidente americano é um caso famoso de uma figura pública que teve que lidar com uma gagueira no caminho para a fama.

O problema da fala não é tão incomum. Organizações voltadas para gagueira estimam que cerca de 80 milhões de indivíduos em todo o mundo (ou uma em cada 100 pessoas) sofram com isso. Uma proporção ainda maior — 1 em cada 20 pessoas — teve gagueira quando era criança. Essas estatísticas sugerem que encontrar gagos famosos não deveria ser uma surpresa. Mas, na realidade, é muito raro ver celebridades abordando publicamente sua condição. O trabalho de Biden Biden, por exemplo, é listado como a primeira pessoa com gagueira a ocupar a Casa Branca. Isso apesar dos relatos de que os predecessores Thomas Jefferson e Abraham Lincoln, que viveram nos séculos 18 e 19, também eram gagos.

O atual presidente não escondeu a condição, nem mesmo durante a disputa eleitoral contra o então presidente Donald Trump, em 2020.

Na verdade, Biden se encantou com Brayden Harrington, de 13 anos, que acabou fazendo um discurso altamente elogiado em apoio ao então candidato democrata durante a convenção do partido. "Sabe, a gagueira, quando você pensa sobre isso, é a única deficiência da qual as pessoas ainda riem, da qual ainda humilham as pessoas", disse Biden no mesmo ano. O presidente dos EUA admitiu que sua gagueira pode voltar e que ele ainda trabalha duro para mantê-la sob controle em situações altamente estressantes.

Um artigo recente do jornal The New York Times detalhou a rotina de preparação para falar em público de Biden, que inclui o hábito de fazer anotações para ajudá-lo a navegar entre as palavras. Outros gagos famosos adotaram práticas menos convencionais. 'Cura' por palavrão O ator de Hollywood Samuel L. Jackson é quase tão famoso por seus muitos papéis quanto pelo número de vezes que profere o mesmo palavrão de quatro sílabas (motherfucker) em seus filmes — seu recorde é de 40 vezes no mesmo filme.

Acontece que xingar já foi parte da tática de Jackson para lidar com a deficiência de fala. "Gaguejei por muito tempo quando criança e [o palavrão] realmente me ajudou a parar. Isso me deu algo para focar e liberou a pressão", disse o ator à revista Vanity Fair em 2019. "Não sei por que, mas é fácil de pronunciar. A palavra ainda me ajuda hoje", acrescentou. Mas Jackson também recorre a exercícios respiratórios como parte de sua rotina.

Já a lenda do golfe Tiger Woods teve uma abordagem muito menos controversa: o atleta americano praticava falar em público tendo "conversas" com seu cachorro.

"Eu falava com meu cachorro e ele ficava sentado ouvindo e adormecia", disse Woods em uma entrevista de 2006 à rede de TV americana CBS.

“Eu finalmente aprendi a fazer isso sem gaguejar sozinho." Homens mais afetados Segundo a National Stuttering Association, uma ONG americana que atua com gagueira, a condição é muito mais comum em homens do que mulheres, principalmente entre as crianças. Os especialistas em saúde ainda não sabem ao certo as razões desse desequilíbrio de gênero.

Uma celebridade que já falou publicamente sobre sua gagueira é a atriz britânica Emily Blunt. Em 2020, ela abordou o assunto em entrevista à revista Marie Claire, revelando que havia desenvolvido uma gagueira "debilitante" enquanto crescia em Londres. Blunt lembrou que mal conseguia conversar e que sessões com fonoaudiólogos ajudavam pouco. O que mudou sua vida foi quando, por sugestão de sua professora de teatro, ela participou de uma peça da escola e, induzida a falar com um sotaque diferente, viu a gagueira desaparecer. "O afastamento de si mesmo foi libertador. Eu fiz um sotaque do norte (da Inglaterra) muito ruim, mas foi o começo da percepção de que eu tinha controle sobre isso", disse Blunt, observando também que ela nunca gaguejou enquanto falava línguas estrangeiras. Por último, mas não menos importante, há Ed Sheeran.

O cantor e compositor ganhou fama ao subir ao palco sozinho com seu violão, algo que seria assustador o suficiente até mesmo para pessoas que não gaguejam.

Mas Sheeran já havia feito questão de usar a música — mais especificamente os raps de Eminem — para aprender a acalmar os nervos e a fala. "Meu pai me comprou um de seus álbuns quando eu tinha nove anos", disse o músico em um discurso no American Institute of Stuttering (Instituto Americano da Gagueira), em 2015. "Aprendi cada palavra das músicas de Eminem. Ele faz rap muito rápido, melodicamente e percussivamente. Isso me ajudou a me livrar da gagueira."


Fonte: G1

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page