top of page

O segredo de Brad Pitt para parecer 'estonteante', sem cirurgias, aos 60 anos



“A manchete 'antienvelhecimento' é ridícula. É um conto de fadas. Mas o que é real é tratar a pele de forma saudável. E embora seja algo que aprendi para o meu negócio, faz você se sentir melhor”, revelou Brad Pitt à revista Vogue no início deste ano. O ator, uma eminência de Hollywood e da cultura das celebridades, surpreende cada vez que aparece publicamente porque aparenta ter 59 anos (faz 60 em dezembro) nunca antes vistos: físico definido, sem mudanças bruscas na aparência, pele saudável e sem excessos de injetáveis ​​ou a cara de travesseiro característica que conquistou celebridades nos últimos tempos.

No caso de Pitt, parece que ele desafia a passagem do tempo: “Tenho uma rotina boa e simples de cuidados com a pele que me ensinou Jean Black, minha querida amiga maquiadora, com quem começamos juntos há 30 anos e sempre que estamos num filme, ela me diz: 'experimente isso ou aquilo'", disse o protagonista de Tróia à publicação.

Recentemente, ele foi flagrado por fotógrafos enquanto filmava um anúncio na Riviera Francesa. A agitação nas redes sociais foi imediata: será que assim como o vinho, Brad Pitt melhora com o passar do tempo? Com cabelos bem mais curtos, sem barba e um físico digno de inveja, o ator é a representação clara do ditado do vinho.

Ao contrário de colegas consagrados que têm o rosto “criado” por meio de procedimentos cirúrgicos ou preenchimentos, Pitt se destaca por continuar exibindo os mesmos traços de sempre, sem parecer outra pessoa ou ter mudado radicalmente. Não há muitas diferenças se você comparar uma foto atual com aquele personagem de Tristan Ludlow que ele interpretou em 1994 no drama "Lendas da Paixão". Embora repetidamente se tenha revelado adepto de rotinas de exercício e de um plano alimentar saudável , para os profissionais de estética é notável ver a ajuda de determinados tratamentos estéticos não invasivos para manter a sua boa aparência. Amish Patel, premiado profissional de estética e especialista em cuidados com a pele da "Intrigue Cosmetic Clinic", revelou a um meio de comunicação americano que “Brad Pitt sempre foi um homem atraente com boa estrutura óssea, mas recentemente parece ter perdido os pelos faciais".

— E ele está com um novo penteado que lhe confere uma aparência mais contemporânea e jovem — completa o profissional.

Patel não considera que o ex-marido de Angelina Jolie tenha feito uma cirurgia estética, mas ele pode ter feito alguns pequenos "retoques" não invasivos.

— Preenchimentos faciais como aqueles no nariz e na boca para suavizar as linhas ou ao longo da linha da mandíbula para refinar o perfil da mandíbula são os mais populares hoje entre os homens para refrescar o rosto — pondera Patel. Um estudo realizado pela Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos revelou que, em 2018, cerca de 1 milhão de homens optaram por se submeter a procedimentos cosméticos minimamente invasivos (botox, preenchimentos de tecidos moles, tratamentos a laser), refletindo um aumento anual de 8%. Homens e indutores de colágeno A partir dos 25 anos, os fibroblastos – tipo de célula que contribui para a formação do tecido conjuntivo – vão perdendo gradativamente a capacidade de produzir colágeno . Assim, essa função de sustentação do tecido diminui e, ao usar indutores de colágeno, se recupera novamente.

— Eles também são chamados de bioestimuladores e são diferentes tipos de tratamentos não invasivos que buscam estimular a pele do paciente a sintetizar e gerar mais colágeno, o que resulta na estabilidade e sustentação da pele — explica Augusto Barrera, cirurgião plástico e diretor médico da "Cala Medicina Estética".

Barrera acrescenta que a popularidade dos indutores de colágeno está ligada ao fato de serem procedimentos que não acrescentam volume e não geram alterações no formato do rosto, mas melhoram muito a qualidade da pele.

— Atualmente é normal que os homens cuidem mais da estética, não diria no mesmo nível que as mulheres, mas certamente estão cada vez mais incentivados, principalmente para tratamentos não invasivos — revela o cirurgião Cristian Corchuelo.

Para Corchuelo, a aparência de Pitt pode estar ligada ao colágeno, já que existem diversas formas de fazer tratamentos faciais (radiofrequências, preenchimentos, peelings, ácido hialurônico, tensores e estimulação de colágeno e elastina, que são muito requisitados).

— Naturalmente com a idade, as fibras de colágeno e elastina diminuem. Certas áreas cedem um pouco e esses tratamentos estimulam a formação de colágeno e elastina para esticar a pele de uma forma mais natural do que um lifting — diz o cirurgião. A partir de que idade é recomendado para homens? Segundo especialistas, o ideal é fazer o procedimento se você começar a se sentir constrangido com a aparência envelhecida do seu rosto ou sentir que as rugas estão muito visíveis.

— É fundamental individualizarmos sempre os tratamentos por um médico especialista, porque é importante avaliar as necessidades de cada paciente. Em geral, recomendo a implementação de bioestimuladores em homens a partir dos 30 anos , principalmente quando buscam melhorar imperfeições da pele como cicatrizes de acne ou mesmo redefinir alguns ângulos faciais — pondera Patel. Wanda Sabrina Stilman, especialista em dermatologia, acrescenta ainda que o foco está na prevenção, por isso há cada vez mais homens e mulheres que iniciam alguns destes tratamentos ainda mais jovens.

— Ao fazer isso, conseguem melhorar diversos aspectos da pele, mas com resultados naturais e sem os riscos que a cirurgia acarreta — afirma Stilman.

O procedimento, no entanto, não é recomendada em pacientes com doenças autoimunes, distúrbios de coagulação ou infecção ativa da área a ser tratada.

— Por se tratar de um tratamento que depende da própria capacidade de produção de colágeno, os resultados podem ser variáveis ​​e tendem a ser menos marcantes em pessoas que apresentam alguma condição subjacente que por si só diminui a produção de colágeno, como hábitos de vida pouco saudáveis ​​ou idade avançada — alerta a profissional.

Em entrevista recente, Pitt revelou que tem uma rotina de cuidados com a pele em que usa um creme e um soro que possuem uma molécula chamada GSM10, uma combinação de sementes de uva Grenache com pele, syrah e mourvedre, que resulta num poderoso antioxidante que combate o estresse oxidativo na pele. O professor Nicolas Lévy, um dos maiores especialistas científicos em progéria – uma doença genética extremamente rara que acelera o envelhecimento das crianças – forneceu informações adicionais na investigação desta molécula, que confirmou ser um poderoso antídoto contra o estresse oxidativo, grande responsável pela degradação do colágeno e o aparecimento de múltiplos sinais de envelhecimento.

— Os produtos citados por Brad Pitt atuam melhorando alguns aspectos da pele, mas não são suficientes para obter as mesmas alterações dos tratamentos de consultório médico. Esses princípios ativos, tão promissores, podem ser uma boa combinação ao fornecer nutrição e proteção celular, mas alguém como ele não conseguiria se manter da forma como chegou aos 60 anos apenas com eles — analisa Stilman.

Desde que o ator relatou que já teve problemas de dependência de álcool no passado, sua vida mudou completamente. Ele declarou publicamente que não bebe há seis anos e que eliminou a carne de sua dieta. Não é surpreendente que a redução do consumo de álcool e carne vermelha possa beneficiar a saúde, uma vez que vários estudos apoiam estas opções de estilo de vida como mais saudáveis ​​e benéficas para o corpo.

Da mesma forma, em mais de uma ocasião, Brad Pitt confessou que como parte deste novo estilo de vida saudável faz exercícios cardiovasculares e mantém uma rotina "fitness" seis dias por semana. Ele também é fã de chá matcha, suco de cranberry e água com gás, bebidas conhecidas por suas propriedades antioxidantes. “Tenho o trato urinário mais limpo de toda Los Angeles”, confessou a celebridade à revista GQ .

— Não há dúvida de que foi feito algum tratamento de medicina estética , mas na minha opinião, com bom gosto, pois mantém uma certa naturalidade. Os profissionais que trabalham com estética percebem isso, mas para o restante das pessoas são mudanças sutis e harmoniosas — enfatiza Stilman. Além dele, Barrera destaca que no caso de Pitt é notável esclarecer que ele possui uma carga genética muito positiva que se soma aos demais cuidados que mantém para levar um estilo de vida saudável.


Fonte: O Globo

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page