MedRoom utiliza realidade virtual para treinar estudantes de medicina

A MedRoom criou uma maneira diferente de auxiliar a aprendizagem de estudantes de medicina, criou uma paciente virtual, chamada carinhosamente de Lucy, que permite que o estudo do corpo humano de maneira avançada. Estudos de anatomia e a fisiologia do corpo humano podem ser realizados de maneira mais imersiva, visualizando cada órgão com fidelidade anatômica atestada pelo Hospital Albert Einsten.



Hoje, a empresa conta com um time de 26 pessoas e a intenção é aumentar o faturamento de 1 para R$5 milhões até o final de 2019. Com o laboratório virtual já instalado na universidade do Hospital Albert Einstein, na Faculdade Pernambucana de Saúde, na Faminas e na Unifaminas, o objetivo da startup é expandir e chegar a, pelo menos, 30 faculdades de medicina brasileiras até 2020.

Com a tecnologia da MedRoom, os estudantes podem ver a estrutura anatômica do paciente de forma realista. Além disso, eles têm a facilidade de interagir com órgãos e sistemas, facilitando o aprendizado.  

“Nosso objetivo é ajudar o aluno a consolidar o conhecimento teórico para chegar à prática melhor preparado. Não viemos para substituir o uso de cadáveres, mas sim para somar em uma etapa anterior a isso. É muito mais fácil navegar e aprender no ambiente controlado, em uma jornada guiada e gamificada dentro do VR” Vinicius Gusmão, CEO da MedRoom

Pensando no futuro, o executivo conta que a startup pretende desenvolver simulações de casos clínicos. “Os alunos vão conseguir treinar como receber e conversar com pacientes, examiná-lo, fazer o diagnóstico, decidir quais procedimentos ou medidas tomar e, por fim, chegar à realização do procedimento de fato”, ressalta.

Segundo Vinícius, CEO da MedRoom, o potencial de exploração das experiências são infinitas. Já Sandro Nhaia, CTO da startup, acredita que nas faculdades onde ferramenta foi implementada o feedback do corpo docente é muito animador. Ele conta que os professores estão de diferentes formas, desde o estudo de anatomia e fisiologia no corpo virtual até a criação de um Quiz para validar o conhecimento do aluno em assuntos específicos.

Fonte: Mundo Conectado

#estudantes #MedRoom #realidadevirtual #treinamento

2 visualizações0 comentário