top of page

Médico localiza e retira DIU 'perdido' em mulher que sofria há dias com fortes dores: 'aliviada'



O dispositivo intrauterino (DIU) que estava ‘perdido’ dentro da jovem Vitória da Silva Ferreira, de 23 anos, causando dor e sangramento, foi localizado e retirado após uma cirurgia em um hospital municipal de Santos, no litoral de São Paulo. Vitória relatou ao g1, nesta sexta-feira (16), que após o procedimento se sente bem e que a dor passou.


Vitória deu entrada no Hospital Silvério Fontes no início desta semana para realizar a cirurgia para retirar do dispositivo.Segundo os familiares, a moça ficou sangrando na cama enquanto aguardava a cirurgia. Porém, o procedimento teve que ser adiado por pelo menos duas vezes, pois os profissionais não localizavam o DIU. A cirurgia foi realizada, nesta quinta-feira (15), após o caso ser divulgado no g1. “Comecei a sentir dores fortes na noite de domingo (10), por volta das 23h. Cheguei na UPA da Zona Noroeste na segunda-feira a tarde gritando de dor, e saí de lá a noite do mesmo jeito. Já no Silvério Fontes me atenderam bem, mas tentaram duas vezes retirar o DIU sem anestesia, e não estavam conseguindo porque ele estava preso dentro do útero”.

A jovem relatou também que na terceira tentativa de retirar o dispositivo, ela ficou duas horas e meia desacordada. “Me deram uma ‘raqui’ [raquianestesia] sem necessidade, e mesmo assim não conseguiram localizar o DIU. Mas, depois de cinco dias com dores, pois nenhum remédio adiantava, graças a Deus fiz a segunda ultrassom e fui direto para a sala de cirurgia, onde o DIU foi retirado”. A prefeitura salientou que a anestesia raquidiana tem efeito local, da cintura para baixo, fazendo com que a paciente mantenha a consciência durante o procedimento cirúrgico. A Secretaria de Saúde informou também que o dispositivo foi localizado após a realização de ultrassonografia e retirado no centro cirúrgico.

“A paciente recebeu anestesia raquidiana quando foi levada ao centro cirúrgico para a tentativa de retirada através da cordinha do DIU no colo do útero, que é um opção menos invasiva. A aplicação foi necessária para que a paciente não sentisse dor durante o procedimento. No entanto, o dispositivo não foi localizado, sendo necessário a realização de ultrassonografia na qual o ginecologista pode identificar a localização do DIU, e proceder a retirada”, explicou. Angustia e alívio Vitória revelou que decidiu colocar o DIU em janeiro deste ano, pois tem três filhos e mora sozinha. “Queria uma segurança de não ter mais filhos”, disse. A jovem acrescentou que apesar da ‘dor de cabeça’ por conta do sumiço do dispositivo, ela se sente aliviada e agradece. “Graças a Deus, tudo deu certo e conseguiram achar o DIU perdido”, brincou. Vitória comenta que o sentimento que prevaleceu durante a espera pela cirurgia foi de angustia por conta da dor. Porém, agora está aliviada e aguarda pela alta médica para rever os filhos. “Agora estou bem melhor. Assim que o DIU foi retirado, a dor acabou ali, naquele momento. Me senti aliviada. Espero receber alta hoje, porque não vejo a hora de ver meus três filhos que estão com a minha mãe, e que estão morrendo de saudade de mim”, finalizou.


Fonte: G1

16 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page