Covid-19: chineses dizem ter tratamento capaz de parar pandemia sem vacina



Enquanto a vacina contro o novo coronavírus não fica pronta, cientistas de diversos países tentam criar medicamentos capazes de curar a Covid-19. Pesquisadores da Universidade de Pequim, na China, acreditam estar próximos disso. Eles testam um remédio desenvolvido a partir de anticorpos de pessoas recuperadas da doença.


A terapia consiste em transmitir esses anticorpos para as pacientes infectados, com o objetivo de neutralizar o vírus, acelerando o processo de cura. Pelo mesmo método, seria possível produzir imunidade temporária em pessoas saudáveis, de semanas ou até meses, segundo o estudo, que foi publicado no último domingo (17/05), na revista Cell.


A equipe chefiada por Sunney Xie, diretor do Centro de Inovação Avançada em Genômica da universidade chinesa, teve resultados animadores depois de separar os anticorpos de 60 pacientes curados da Covid-19 e injetá-los em camundongos. Após cinco dias, a carga viral dos animais reduziu consideravelmente.


Os ensaios clínicos em humanos começarão em breve, em pacientes da Austrália e de outros países. A expectativa é de que o remédio esteja disponível antes do fim deste ano.

Diferentemente da terapia com o plasma humano – a parte líquida do sangue que contém anticorpos -, que precisa de doadores de sangue, os anticorpos usados na pesquisa de Pequim poderiam ser reproduzidos em larga escala em laboratório, de acordo com Sunney Xie. No mundo, várias empresas desse segmento estão trabalhando em iniciativas parecidas – no Brasil, o Instituto Butantan conduz projeto semelhante, que se encontra em etapa anterior.


Fonte: Metrópoles


3 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram