top of page

Amigos lamentam morte de enfermeira assassinada em SC: 'Era luz onde passava'



Amigos de Gabrieli Batistella, a enfermeira que foi assassinada em Campo Erê, no Oeste catarinense, lamentaram a morte e fizeram homenagens nas redes sociais. A vítima, de 28 anos, levou uma facada na altura do peito na quarta-feira (18).


"Você foi partir tão cedo, deixou meu coração em pedaços. Mas vou lembrar de todas as nossas aventuras juntas, nossas pescarias, nossos acampamentos. Quanta coisa a gente passou juntas, sentirei muita saudade. Sempre foi muito mais que uma amiga. Era luz onde passava. Te amarei pra sempre. Papai do Céu quis você brilhando ao lado dele, descanse em paz, Gabrieli Batistella", escreveu a amiga Lia Padilha. Outra amiga descreveu Gabrieli como uma pessoa alegre. "Doce, muito amada, alegre e de um coração bom. Essa era você, é assim que vou lembrar sempre de ti... Guardarei no coração cada lembrança, de cada momento juntas e de cada sorriso seu, com muito carinho. Ainda não consigo acreditar. A dor é inexplicável, você ter partido tão cedo, tão nova, cheia de sonhos! Descanse em paz, minha alemoa", disse Adriane Perondi.

Gabrieli Copatti agradeceu os bons momentos com a enfermeira. "Obrigada amiga, pelos anos de amizade, risadas e por todos os momentos. A despedida é dolorosa, é inacreditável te perder assim, que Deus te receba de braços abertos!". Morte da enfermeira A agressão ocorreu por volta das 16h30 de quarta, conforme a Polícia Civil, na Linha Caldato, interior de Campo Erê. Segundo o Poder Judiciário, a enfermeira morava em Palma Sola, cidade vizinha, e foi visitar a avó.

Familiares da enfermeira e a mãe da adolescente estavam reunidos desde a manhã na casa da avó da vítima, que fica em frente à residência da suspeita. O grupo fazia bolachas e ingeria bebidas alcoólicas.

Em um determinado momento, uma das irmãs mais novas da suspeita foi até a casa da avó da enfermeira chamar a mãe. A adolescente, então, pegou uma faca na própria residência, atravessou a rua e foi ao local onde as pessoas estavam reunidas.

De acordo com a Polícia Civil, a garota discutiu com a enfermeira. Uma tia da vítima conseguiu evitar o primeiro golpe, mas a segunda investida acertou Gabrieli. O processo tramita em segredo de justiça.

A enfermeira chegou levada para o hospital em Palma Sola, mas morreu no caminho, informou o Poder Judiciário.

A adolescente foi apreendida em flagrante na noite de quarta por conduta análoga ao crime de homicídio. O Poder Judiciário informou que ela ficará em internação provisória por 45 dias no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Chapecó, na mesma região.

Ainda segundo a Polícia Civil, a adolescente matou a enfermeira por motivo fútil e de uma forma que dificultou a defesa da vítima.


Fonte: G1

21 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page