Viajar de férias traz benefícios para o sono e o coração, diz estudo



Viajar de férias depois de um ano focado no trabalho e nos estudos é uma experiência que pode trazer muito alívio. Paralisar a rotina de trabalho para curtir uns dias longe de casa, das preocupações diárias e conhecer lugares novos pode ser muito satisfatório. Além disso, médicos e pesquisas apontam que, além dos benefícios para a saúde mental, a pausa pode também fazer bem para a saúde física.


Segundo o colunista de saúde do portal Daily Mail, o médico Michael Mosley, viajar nas férias pode ser encarado como uma verdadeira terapia. Ele conta que pesquisadores da Universidade Edith Cowan, na Austrália, descobriram em um estudo que as férias estimulam o cérebro de forma sensorial e cognitiva, e os dois aspectos trazem consequências positivas ao órgão.


Um dos efeitos mais notáveis é relacionado à melhora no sono. Uma pesquisa feita em 2006 na Nova Zelândia aponta que, durante as férias, as pessoas tendem a ter pelo menos uma hora de sono a mais do que na rotina habitual. O ambiente diferente, o quarto mais escuro ou o colchão mais confortável, além do relaxamento por estar longe dos problemas, podem beneficiar o descanso.


O médico explica que, muitas vezes, o paciente que tem insônia associa a própria cama à dificuldade de dormir bem e não consegue pegar no sono e descansar com qualidade. Segundo Mosley, em vários casos, o indivíduo pode voltar a dormir bem em casa depois de passar uns dias dormindo em outro local.


Outro benefício estaria ligado à saúde do coração. Um levantamento de 2019 feito pela Universidade de Syracuse, nos Estados Unidos, indicou que pessoas que usufruíram do período de férias apresentaram uma queda no risco de desenvolver síndrome metabólica, condição que envolve diabetes, pressão alta, colesterol alto e maior circunferência abdominal. O grupo de doenças aumenta as chances de ataque cardíaco e derrame.


Segundo o cientista Bryce Hruska, principal autor do estudo, cada viagem de férias diminui em um quarto o risco de desenvolver os problemas de saúde. “Ainda não sabemos exatamente como a pausa está relacionada com as doenças, mas os estudos claramente mostram que estão ligados”, diz o pesquisador.


Na dúvida para onde ir? Melhor opção é a praia


Mosley explica que o local escolhido para tirar os dias de descanso também faz diferença, principalmente para a saúde mental. Um estudo publicado na revista científica Scientific Reports analisou dados de 16 mil pessoas e descobriu que os voluntários que estiveram na praia nos últimos 30 dias têm taxas de felicidade maiores e menos problemas de desconforto mental.


Fonte: Metrópoles

3 visualizações0 comentário