Uso de sites voltados para controle do diabetes aumenta adesão ao tratamento

Pacientes com diabetes tipo 2 com plano de saúde e que acessaram um portal (site) da empresa pelo computador e/ou um aplicativo por algum dispositivo móvel com ferramentas para controlar o tratamento do diabetes tiveram maior adesão aos medicamentos prescritos e melhoraram os níveis de hemoglobina glicada (A1c) em um estudo com duração de 33 meses.

A melhora foi mais acentuada entre os pacientes que nunca haviam acessado o portal e começaram a fazê-lo via algum dispositivo móvel (smartphone ou tablet) e pelo computador em comparação com aqueles que acessaram o portal apenas pelo computador.

E a melhora foi mais importante entre os pacientes com diabetes descontrolado (A1c > 8%) e que começaram a acessar o portal das duas formas.

“Os pacientes com mais necessidades clínicas conseguiram se beneficiar ainda mais do acesso ao portal via dispositivos móveis, tanto ao passar a tomar os medicamentos com mais frequência, como ao melhorar os níveis de glicemia”, observou a primeira autora, Dra. Ilana Graetz, professora associada na Rollins School of Health Policy and Management da Emory University, nos Estados Unidos, em uma declaração da rede Kaiser Permanente.

Os resultados mostram que “pacientes podem usar a tecnologia para conduzir melhor o próprio atendimento, medicamentos e diabetes”, disse a autora Dra. Mary Reed, cientista pesquisadora da Divisão de Pesquisa da Kaiser Permanente, nos Estados Unidos.

De acordo com a Dra. Mary, “esse é um exemplo de como o sistema de saúde, ao oferecer aos pacientes acesso às próprias informações e a habilidade de conduzir seu tratamento on-line, pode melhorar a saúde do paciente”.

“Oferecer isso de modo que seja simples de usar em um aparelho móvel pode ampliar ainda mais o espectro de pacientes com a capacidade de se envolver com o próprio tratamento”, ela observou. “Coloca o acesso a essas ferramentas literalmente no bolso do paciente, onde quer que ele vá.”

O estudo foi publicado on-line em 19 de fevereiro no periódico JAMA Network Open.

Praticidade

Dra. Ilana e colaboradores realizaram uma análise de dados retrospectiva de 111.463 adultos com diabetes tipo 2 que não estavam recebendo insulina, mas que tomavam medicamentos orais para controlar o diabetes e tinham plano de saúde da Kaiser Permanente Northern California de 1º de abril de 2015 a 31 de dezembro de 2017.

Os pacientes podiam se registrar on-line para ter acesso livre a um portal que continha informações gerais sobre saúde e conferir os resultados de seus exames laboratoriais, trocar mensagens com seus médicos de forma segura, marcar consultas e solicitar a renovação de prescrições.

Os desfechos do estudo foram mudança na adesão aos medicamentos orais para controle do diabetes e nível de hemoglobina glicada (A1c) ao final do estudo (33 meses).

A média de idade foi de 64 anos e 54% eram homens.

No início do estudo, 28% dos pacientes tinham baixa adesão ao tratamento (tomavam os medicamentos < 80% dos dias do mês) e 20% tinham controle glicêmico ruim (A1c > 8%).

Após 33 meses, a proporção de pacientes que nunca havia acessado o portal de controle do diabetes caiu de 35% para 25%, e a proporção de pessoas que acessaram o site tanto pelo computador como pelo aplicativo aumentou de 34% para 62%.

Entre os pacientes que nunca haviam acessado o portal e começaram a fazê-lo apenas pelo computador, a adesão aos medicamentos aumentou 1,16% e a A1c caiu 0,06%.

No entanto, entre aqueles que nunca haviam acessado o prévio ao portal e começaram a fazê-lo tanto pelo computador como pelo aplicativo, a melhora foi maior: a adesão aos medicamentos aumentou 1,67% e a A1c caiu 0,13%.

E, entre os pacientes que nunca haviam acessado o portal, tinham A1c > 8% e começaram a acessar o site das duas formas, a adesão aos medicamentos aumentou 5,09%, o equivalente a 1,5 dias de adesão ao medicamento por mês, e os níveis de A1c caíram 0,19%.

Também houve “um aumento mais modesto, mas estatisticamente significativo” de cerca de 0,5 dias de adesão à medicação por mês em pacientes com níveis de A1c inicialmente baixos que começaram a acessar o portal das duas formas.

“Embora a adesão aos medicamentos medida pela dispensação de prescrições não possa garantir quais medicamentos estão sendo realmente utilizados pelos pacientes”, escreveram os autores, “nossos achados de melhora concomitante dos níveis de A1c confirmam melhoras fisiológicas no controle do diabetes.”

“O acesso fácil às ferramentas de autocuidado por meio de algum um dispositivo móvel pode melhorar significativamente o controle do diabetes”, concluíram eles.

Fonte: Medscape

#controle #sites #tratamento

1 visualização

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram