Três em cada 10 brasileiros têm hipertensão. Saiba reconhecer sintomas



A hipertensão é uma doença silenciosa, que afeta cerca de 30% da população brasileira, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Em todo o mundo, mais de 10 milhões de pessoas morrem por ano devido a alterações na pressão arterial.


Nesta terça-feira (17/5), é comemorado o Dia Mundial de Combate à Hipertensão, data escolhida para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico preventivo e do tratamento adequado para o controle da pressão arterial.


Ao contrário do que se acredita, a hipertensão não afeta apenas idosos. Ela pode acometer homens e mulheres de todas as idades, inclusive jovens e crianças.


A doença é relacionada a fatores de risco como obesidade, tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, estresse, hereditariedade e alimentação com alto teor de sal e gordura.


“A pressão alta é um mal crônico e assintomático na maioria da população. Ela é capaz de causar lesões irreversíveis em diferentes órgãos. Não à toa, é conhecida como ‘assassina silenciosa’”, afirma a cardiologista Ivia Mallau Fulguera, do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (CEJAM), de São Paulo.

Pessoas hipertensas que não fazem o tratamento correto podem sofrer complicações como formação de aneurismas, infartos de miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) e ataques cardíacos.


Sintomas


O diagnóstico da doença é fechado quando os valores da pressão arterial são maiores do que 140/90 mmHg em, ao menos, três medições feitas em dias diferentes, com intervalo mínimo de uma semana entre cada uma.


Mas antes disso é possível ficar atento a sinais de alerta, como:


  • Dores de cabeças constantes;

  • Desconfortos na região do tórax;

  • Fraquezas e tonturas;

  • Zumbidos no ouvido;

  • Visão embaçada e

  • Sangramentos nasais.


“Esses são alguns indícios de que a doença está em um estágio avançado e deve ser tratada imediatamente”, afirma a cardiologista Ivia Mallau.


Prevenção


Hábitos saudáveis, como a prática regular de atividades físicas e uma dieta balanceada – com o controle do sal e alimentos livres de gordura – ajudam a controlar a pressão arterial e prevenir a doença.


Fonte: Metrópoles

8 visualizações0 comentário