‘Todo mundo ganhou, menos eu’, diz fisioterapeuta que deixou de jogar em bolão da Mega-S

Rafael Hanna já garantiu a cota do bolão da Mega da Virada deste ano — Foto: Arquivo pessoal

Em abril de 2017, o mato-grossense Rafael Hanna perdeu a chance de ganhar cerca de R$ 5 milhões de um bolão da Mega-Sena. O prêmio da sena era de R$ 101,4 milhões e foi dividido entre 20 cotas. Nenhuma delas era de Rafael. “Foram duas noites sem dormir”, diz o fisioterapeuta.

Depois de aprender com a lição, ele já garantiu a cota de um bolão da Mega da Virada deste ano.

Na época, o fisioterapeuta Rafael Hanna estava trabalhando em seu consultório, na cidade de Jaciara, no Mato Grosso, quando a dona da lotérica ligou para o chefe dele e perguntou se ele queria comprar as últimas três cotas de um bolão de 20 cotas. Cada uma custava R$ 198 reais.

“Ele virou pra mim e perguntou se eu queria comprar uma das outras cotas, mas eu não quis gastar à toa. Ele ainda insistiu, disse que no fim do mês descontava do meu salário. No fim, todo mundo ganhou, menos eu”, diz.

O prêmio da Mega-Sena que saiu para uma única aposta pagou o valor de R$ 101.484.527,44 milhões. Como o bolão foi dividido em 20 cotas, cada um ficou com cerca de R$ 5 milhões. A quina teve 188 acertadores e cada um levou R$ 41.109,03. Outras 11.382 apostas ganharam a quadra; cada um recebeu R$ 970,01.

Como a cidade é pequena, Rafael conta que conhecia a maior parte das pessoas que dividiram o prêmio. Ele estava em casa quando os amigos começaram a falar sobre o prêmio ter saído para a cidade em um grupo de Whatsapp.

“Na hora que descobri, senti vontade de sair correndo. Fiquei duas noites sem dormir, anestesiado. É uma coisa que muda completamente a vida da gente, dá uma estabilidade. Não parava de pensar por que não tinha tentado. Só depois de um tempo, me conformei e aceitei que não era para ser”, comenta.

Nunca é tarde

Apesar de não esconder a decepção, dois anos depois, ele se diz esperançoso.

“Se a gente continua jogando é porque tem esperança. Tenho minha fezinha, vai que dá certo um dia. Eu não desacredito”, diz.

A mudança de hábito é clara. Rafael joga bem mais do que dois anos atrás. Todo mês, faz de dois a três jogos e dificilmente recusa um bolão. “Não sou um viciado, mas jogo mais do que antes. Conheço gente que depois da notícia da sena aqui na cidade se endividou de tanto jogar”, comenta.

Na Mega da Virada deste ano, ele já investiu R$ 170 em um bolão com outras 29 pessoas. O concurso especial pode pagar R$ 300 milhões.

Números disponíves para as apostas da Mega da Virada — Foto: Reprodução/TV Globo

Mega da Virada

As apostas para a Mega-Sena da Virada começaram no dia 11 de novembro, mas desde o último domingo (22) os jogos passaram a ser exclusivos para o concurso 2.220, da Mega da Virada.

Como ocorre em todos os concursos especiais, o prêmio da Mega-Sena da Virada não acumula. Caso ninguém acerte os seis números, o prêmio será dividido entre os apostadores que acertarem cinco dezenas, e assim por diante. Em 2018, o valor estimado era de R$ 200 milhões, no dia do sorteio chegou a R$ 302,5 milhões e 52 apostas dividiram o prêmio.

As apostas para a Mega da Virada custam o mesmo valor da Mega-Sena regular, R$ 4,50, e podem ser feitas com os volantes específicos do concurso da Virada.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Fonte: G1

#bolão #fisioterapeuta #MegaSena

1 visualização

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram