top of page

Sem lesão! Confira os 3 piores erros dos atletas de fim de semana



A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda uma média de 150 minutos semanais de exercícios físicos moderados para que um indivíduo não seja considerado sedentário. No entanto, muitas pessoas não conseguem encaixar a atividade física na rotina de segunda à sexta, e deixam as práticas esportivas exclusivas para o final de semana.


Além das populares partidas de futebol, muitos preferem jogar basquete, vôlei, ou até mesmo fazer uma corrida semanal para não ficarem completamente parados. Porém, essa prática esporádica pode trazer alguns riscos de lesão para o corpo do atleta de final de semana.


O ortopedista Paulo Henrique Mendes de Araujo afirma que as principais contusões documentadas no grupo de esportistas esporádicos são torções, deslocamentos e luxações — a maioria dos problemas é causada basicamente pelos mesmos motivos.


Confira quais os três maiores erros dos atletas de final de semana:


Voltar em alta intensidade


Araujo aponta que os pacientes costumam superdimensionar suas capacidades físicas e tentam repetir desempenhos anteriores, fazendo exercícios de intensidade maior do que deveriam. O indivíduo tenta atingir um nível que o corpo não está acostumado e, com isso, acaba sofrendo a lesão.


Não consultar um médico


O ortopedista alerta que quem deseja iniciar as atividades precisa se consultar com um médico para ter uma noção de como está sua situação física.


“É muito importante que a pessoa relate o histórico completo ao médico antes de retomar as atividades físicas. Ter consciência dos limites do nosso corpo ajuda muito a não cometermos excessos. Além disso, testar a capacidade cardiológica e pulmonar é de extrema importância antes desse retorno”, explica.


Falta de cuidados básicos antes e depois da prática


Araujo aponta que não preparar o corpo antes e depois das atividades também pode influenciar nas lesões. O ortopedista afirma que é de extrema importância que a pessoa realize um aquecimento cuidadoso, para que a musculatura se adeque ao esporte que será praticado. Além disso, ele recomenda que o indivíduo execute um alongamento após o término da atividade.


“Esse alongamento após a prática vai ajudar os tecidos a voltarem ao lugar da forma correta. O prévio não tem efetividade direta na prevenção de lesões, mas é interessante para deixar o atleta concentrado para aquele esporte”, completou.


O ortopedista Marcus Montenegro é coordenador de ortopedia da Rede D’Or em Brasília e alerta que outro erro comum entre os atletas de fim de semana é a falta do chamado gesto esportivo, um aquecimento direcionado para a modalidade.


“Vejo que muitas vezes o paciente vai jogar futebol e realiza apenas algum tipo de fortalecimento. É muito importante que, antes da prática de fato, ele tenha o contato com a bola, realize alguns chutes e faça outros movimentos que serão exigidos durante a partida. Isso diminui os riscos de lesões”, indica Montenegro.


Fonte: Metrópoles

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page