top of page

Segundo coração: veja por que é importante malhar as panturrilhas



A panturrilha, ou batata da perna, tem um papel importante para o controle da circulação sanguínea e a prevenção de doenças cardiovasculares. O coração bombeia sangue de alta pressão para os tecidos de todo o organismo, já a musculatura da região ajuda a devolver o fluído aos pulmões para que seja oxigenado novamente.


Os médicos chamam a panturrilha de “coração das pernas” ou “segundo coração” e recomendam que os pacientes tenham atenção especial para essa parte do corpo durante a prática de atividades físicas.


De acordo com a cirurgiã vascular Aline Lamaita, integrante da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), quaisquer exercícios físicos que fortaleçam os músculos da região são benéficos para a circulação sanguínea. “Uma panturrilha forte colabora para o retorno eficiente do sangue”, explica.


Por outro lado, quando a batata da perna está fraca ou em situações onde a musculatura fica em repouso por longos períodos – como viagens demoradas ou muito tempo sentado no trabalho – ocorre a diminuição da velocidade do sangue dentro das veias. O problema implica na retenção de líquido nas pernas, levando ao inchaço e à sensação de pernas pesadas e cansadas.


Exercícios físicos


Mesmo os exercícios de baixo impacto, como caminhadas, são benéficos para a saúde vascular. A contração da musculatura da panturrilha aumenta a velocidade do fluxo de sangue nas veias, melhorando o retorno para o coração.


As atividades físicas de alta intensidade, como exercícios de musculação dos membros inferiores, deixam o coração mais ativo e saudável, beneficiando o controle da pressão sanguínea e o combate ao colesterol, protegendo o organismo de doenças cardiovasculares.


Precauções


O costume de prender a respiração para levantar peso pode aumentar a pressão intra-abdominal e reduzir o retorno venoso das pernas para o coração. Quando isso ocorre, o sangue acumulado nas pernas acaba aumentando a pressão dentro das veias, que sofrem dilatação e dão origem às varizes, principalmente em pessoas com predisposição genética.


As varizes são veias que perderam a função circulatória e, devido ao aumento da pressão interna, ficaram dilatadas, tortuosas e aparentes.


Os exercícios devem ser feitos com orientação de um profissional de educação física para evitar a execução incorreta e o uso de cargas excessivas. “Quem sofre com varizes tem que enxergar a musculação como uma aliada, já que a hipertrofia da panturrilha é essencial para o controle da doença venosa, além de ser um ótimo modo de prevenir doenças como trombose e embolia pulmonar”, afirma a cirurgiã vascular.


Fonte: Metrópoles

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page