Secretaria de Saúde do DF disponibiliza novas vagas para agendamento de vacinação


 
 

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) disponibilizou novos agendamentos para a vacinação contra a covid-19 na capital federal. Desde a última sexta-feira, novas categorias da área de saúde e trabalhadores da linha de frente estão se inscrevendo por meio do site da pasta (veja quadro). Segundo a secretaria, são 15 mil vagas e a aplicação das doses começa amanhã. Os contemplados deverão ter registro em conselhos de classe ou entidades representativas.


Os locais de vacinação devem ser escolhidos durante o agendamento. Poderão marcar aqueles cujos nomes constem na lista recebida pela Saúde. O documento conta com os dados cadastrais de cada um dos beneficiados e as informações são de responsabilidade dos respectivos conselhos de classe, dos órgãos públicos ou das entidades representativas reconhecidas pela pasta. Não há, portanto, a inclusão de cadastros individuais no sistema.


A escolha das categorias profissionais foi definida de acordo com os critérios técnicos do Comitê Gestor de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. Novas vagas serão abertas a partir da chegada de mais vacinas do Programa Nacional de Imunização do governo federal.


Comorbidades


Desde a última quinta-feira, a Secretaria de Saúde também abriu mais 15 mil vagas para agendamento da vacinação de pessoas com comorbidades com 30 anos ou mais. A pasta informou que incluiu a comorbidade “doença neurológica” na última semana.


No dia da vacinação, pessoas com uma das condições listadas devem apresentar documento de identificação, comprovante de agendamento — que pode ser impresso pelo site ou apresentado no celular. Aqueles que não são pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) precisam apresentar também o laudo médico original comprovando a existência da comorbidade declarada no momento do cadastro. O relatório médico precisa ter sido emitido nos últimos seis meses.


Além das pessoas com comorbidades, os idosos com 60 anos ou mais e gestantes e puérperas com comorbidades também fazem parte do público-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19 atualmente. Nesses casos, não há necessidade de agendar atendimento. Os idosos podem procurar qualquer ponto de vacinação. Já as gestantes e puérperas com comorbidades devem ir até o drive-thru do Parque da Cidade, no Estacionamento 12.


O Distrito Federal registrou oito mortes e 730 casos de covid-19 em 24 horas, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde ontem. Com as ocorrências, a capital acumula 8.450 óbitos e 397.715 infecções pelo novo coronavírus. Desses, 381.243 são pacientes considerados recuperados.


A média móvel de casos está em 861, o que representa aumento de 0,27% em relação ao número de 14 dias atrás. Quanto às mortes, em comparação ao mesmo período, o índice é de 21,7 — queda de 41,8%.


Das mortes no sábado, três são de pacientes com 80 anos ou mais; uma de 20 a 29 anos; uma entre 40 e 49 anos; uma de 50 a 59 anos; uma estava na faixa etária de 60 a 69 anos e uma tinha entre 70 e 79. Além disso, sete tinham comorbidades.Os agravantes identificados foram doenças cardiovasculares, distúrbios metabólicos; nefropatia; e pneumopatia.


Em números absolutos, Ceilândia é a região com o maior número de infecções registradas pela vírus: 44.202. Em seguida, aparecem Plano Piloto (37.941) e Taguatinga (31.835).


Prioridades


Veja quais são as novas categorias da saúde incluídas e a lista de comorbidades consideradas para este momento da campanha de vacinação contra a covid-19 no DF:


Categorias da saúde

Biologia Nutrição Educação física Fisioterapia e terapia ocupacional Fonoaudiologia Psicologia Técnico de radiologia Enfermagem Medicina Odontologia Biomedicina Veterinária Serviço social Farmácia Agentes funerários Profissionais do Instituto Médico Legal (IML) Servidores da Policlínica da Polícia Civil Procon Profissionais da linha de frente pela Secretaria DF Legal Técnicos de laboratório Fiscais do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) Comorbidades

Diabetes mellitus Pneumopatias crônicas graves; Hipertensão arterial resistente (HAR) Hipertensão arterial — estágio 3 Hipertensão arterial — estágio 1 e 1, com LOA ou comorbidade; Insuficiência cardíaca Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar Cardiopatia hipertensiva Síndrome coronarianas Valvopatias Miocardiopatias e pericardiopatias Doenças da Aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas Arritmias cardíacas Cardiopatias congênitas no adulto Próteses valvares e dispositivos cardíacos Doença cerebrovascular Anemia falciforme Obesidade mórbida Cirrose hepática


Fonte: Correio Braziliense

9 visualizações0 comentário