top of page

Saudável? Nutris avaliam dieta diária de 40 ovos de Gracyanne Barbosa



A musa fitness e modelo Gracyanne Barbosa revelou, na segunda-feira (8/8), que consome cerca de 40 ovos por dia. A afirmação foi feita no episódio de estreia do podcast “De onde vem o que eu como”, do portal G1.


Gracyanne relembrou que, durante a greve dos caminhoneiros de 2018, comprou 600 caixas de ovos, por medo de desabastecimento. Além de curiosa, a “dieta” da fisiculturista levantou questionamentos sobre os limites para o consumo do alimento.


“A quantidade de proteína diária tem sim um limite, assim como todos os outros macronutrientes. O limite varia de pessoa para pessoa”, afirma a nutricionista Luanny Caires.

A nutricionista explica que os ovos são alimentos excelentes: promovem a sensação de saciedade e ajudam na síntese muscular. No entanto, justamente pelo alto valor biológico que possuem, é preciso avaliar idade, peso e rotina de exercícios antes de definir a quantidade adequada para cada paciente.


Luanny Caires acrescenta que também deve ser levado em conta o aporte calórico da ingestão dos ovos. Gracyanne contou que sua dieta é elaborada e acompanhada por um nutrólogo, e está baseada em sua intensa rotina de exercícios.


O nutricionista Renato França não estranhou a quantidade de ovos da dieta de Gracyanne. De acordo com ele, cada unidade de ovo tem aproximadamente seis gramas de proteína, enquanto um hambúrguer tem cerca de 26 gramas. Quanto ao colesterol presente no alimento que, por muitos anos foi tido como “vilão”, o especialista afirma que o corpo humano só absorve uma pequena parte dele.


“Dentro de uma dieta balanceada, o consumo de ovos é indicado. A quantidade é que vai variar de pessoa para pessoa”, afirma França.

Os nutricionistas destacam que não há riscos para a saúde no consumo de ovos, mas recomendam que as pessoas optem por fontes variadas de alimentos para obter diferentes nutrientes. De acordo com eles, a ingestão de até três ovos por dia é suficiente para usufruir dos benefícios desse alimento.


Fonte: Metrópoles

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page