top of page

Sal de Epsom: entenda os efeitos (e os riscos) do banho de sulfato de magnésio, como faz a atriz Jessica Biel



A atriz Jessica Biel compartilhou pelas suas redes sociais um pouco de sua preparação para o baile do MET, que ocorreu na segunda-feira, 6 de maio, em Nova York. No vídeo, ela despeja dentro de uma banheira de água quente 20 quilos de sal de Epsom, produto rico em sulfato de magnésio.


“Eu sei que algumas pessoas gostam de festejar antes do baile do MET e festejar durante todo o fim de semana e tenho total respeito por isso. Mas, isso é o que eu faço para me preparar para o Met Ball”, disse a atriz vestindo uma espécie de roupão antes de entrar na banheira.


A marca usada pela atriz, Dr. Teal, recomenda apenas 2 x´ciaras de sal de banho e deixar de molho por 20 minutos. Segundo a empresa, ajuda a “acalmar o corpo, a mente, tira o estresse e revitaliza a pele”.


O sal Epsom recebe o nome da cidade inglesa onde os sais foram descobertos pela primeira vez no século XVII, segundo a Biblioteca Nacional de Medicina. Acreditava-se que o alto teor de magnésio estimulava o relaxamento. A ideia é que quando você coloca sal Epsom em água morna, ele dissolve o magnésio e o sulfato e permite que sejam absorvidos pelo corpo através da pele.


Ele pode ser indicado para dor muscular, prisão de ventre ou auxiliar no tratamento da fibromialgia ou artrite, pois tem ação anti-inflamatória, antioxidante, laxante e calmante. Esse sal, também conhecido como sal amargo, pode ser usado por via oral diluído na água, adicionado ao banho ou escalda pés, por exemplo, para promover o relaxamento ou reduzir o inchaço.


Efeitos colaterais


O sal de Epsom quando usado na forma de banhos, compressas ou escalda pés pode causar ressecamento na pele, e por isso, é recomendado utilizar um hidratante após o seu uso, para evitar irritação da pele ou rachaduras. Em casos de alergia na pele, seu uso deve ser suspenso imediatamente.


Quando usado por via oral, o sal de Epsom pode provocar diarreia, dor de estômago ou inchaço na barriga. Além disso, quando se ingerido por via oral em quantidades maiores do que as recomendadas pelo médico, o sal de Epsom pode causar hipermagnesemia ou intoxicação, com sintomas como náuseas, vômitos, hipotensão, sonolência, visão dupla, fraqueza, confusão mental, parada respiratória ou cardíaca. Nesses casos, deve-se procurar o pronto socorro mais próximo imediatamente, pois pode colocar a vida do paciente em risco.


O sal de banho não deve ser utilizado por crianças, mulheres grávidas, pessoas com diabetes, problemas renais ou cardíacos, sem recomendação médica.


Além disso, o sal de Epsom por via oral não deve ser usado por pessoas que tenham obstrução intestinal crônica, doença de Crohn, colite ulcerativa e outras inflamações do intestino.

E não deve ser usado, por qualquer pessoa, por mais de duas semanas.


Fonte: O Globo

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page