top of page

Saiba qual bebida pode ajudar a diminuir a pressão arterial



O chá de hibisco é um conhecido aliado de quem procura perder peso. Porém, os benefícios da bebida vão muito além de promover a diurese e diminuir o inchaço: de acordo com um estudo feito pela Universidade Tufts, nos Estados Unidos, o chá também pode ser usado para controlar a pressão arterial.


Na pesquisa, os cientistas avaliaram 65 pacientes hipertensos com idades entre 30 e 70 anos. Nenhum dos participantes fazia uso de medicamentos para tratar a condição. Os voluntários foram divididos em dois grupos — um que tomou três xícaras da bebida (cerca de 240 ml) diariamente durante 6 semanas, e outro que bebeu um placebo.


Ao final do experimento, as pessoas que tomaram o chá de hibisco apresentaram uma redução de até sete pontos na pressão arterial sistólica em comparação às que tomaram o placebo. A diminuição é considerada suficiente para evitar quadros de acidente vascular cerebral (AVC) e ataques cardíacos.


A pressão diastólica também apresentou redução de cinco pontos. Segundo os pesquisadores, os resultados apontaram o hibisco como um importante fator no tratamento da doença.


Saiba como preparar o chá:


O preparo do chá de hibisco é fácil. A nutricionista especialista em nutrição esportiva e estética Laura de Souza Silva dá dicas de como fazer a bebida e receber os todos os benefícios. Confira a receita:


  1. Ferva 1 litro de água;

  2. Adicione 1 a 2 colheres de sopa da flor de hibisco;

  3. Tampe e deixe abafado entre 5 a 10 minutos;

  4. Coe e coloque numa jarra.


A infusão pode ser consumida quente ou gelada e pode ser bebida de um dia para o outro, mas perde os benefícios se guardada por mais de 24 horas.


Contraindicações


Como o chá comprovadamente baixa a pressão arterial, gestantes, lactantes ou mulheres que desejam engravidar devem evitar a bebida. “Geralmente, essas pessoas fazem uso de remédios para baixar a pressão. E, caso associem os medicamentos à infusão de hibisco, podem ter uma queda muito alta da pressão, podendo desmaiar, ter dor de cabeça, náuseas ou até outras complicações médicas mais graves”, explica a nutricionista.


Fonte: Metrópoles

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page