São Paulo tem primeiro teste positivo para coronavírus no Brasil, e caso irá para contraprova

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo (SES/SP) confirmou nesta terça-feira (25) um caso de exame positivo para coronavírus em um paciente que chegou recentemente da Itália, onde esteve de 9 a 21 de fevereiro. O caso foi para contraprova no laboratório do Instituto Adolfo Lutz, conforme o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis. Segundo o secretário, o resultado será divulgado em entrevista coletiva às 11h desta quarta-feira (26).

O primeiro exame, que deu positivo, foi feito no Hospital Albert Einstein. Trata-se de um homem de 61 anos, residente na capital paulista. Ele apresentou sinais e sintomas compatíveis com a suspeita de doença pelo coronavírus, como febre, tosse seca, dor de garganta e coriza. Conforme o Ministério da Saúde, o paciente está bem, com sinais brandos da infecção, e recebeu as  orientações de precaução padrão.

A verificação do vírus ocorre no momento do primeiro atendimento. Diante de um caso suspeito, o médico já é orientado a fazer uma coleta de amostra das narinas e da cavidade bucal do paciente. O exame é realizado pelo hospital que atendeu o caso suspeito e encaminhado ao laboratório de saúde do município onde houve o registro.

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo também informou nesta terça que está monitorando outros três casos suspeitos de coronavírus em São Paulo, totalizando quatro, sendo três na capital paulista – incluindo o do homem de 61 anos – e um quarto caso no interior do Estado.

O último boletim do Ministério da Saúde informa que o governo também investiga uma suspeita no Rio de Janeiro.

O resultado positivo em São Paulo, nesta terça-feira, ocorre no mesmo dia em que o coronavírus foi confirmado em mais sete países, para além do Brasil: Áustria, Suíça, Croácia, Iraque, Afeganistão, Omã e Argélia.

A Itália, onde o paciente investigado em São Paulo esteve, é o epicentro do coronavírus na Europa. Até agora, foram confirmadas 11 mortes (quatro apenas nesta terça-feira) e 325 pessoas com a doença.

A maior parte dos casos é no norte da Itália, nas regiões de Lombardia (capital Milão) e de Vêneto (capital Veneza). Segundo o primeiro-ministro, Giuseppe Conte, o surto começou em um hospital de Codogno, na Lombardia. O homem, de 38 anos, foi internado com uma “pneumonia forte”. Nenhum dos italianos mortos havia viajado para a China recentemente.

O governo italiano afirma que ainda não encontrou um “paciente zero”, que tenha trazido o coronavírus para a Itália. A hipótese de autoridades médicas é de que o país encare uma segunda ou terceira “geração” do vírus.

Confira na íntegra a nota do Ministério da Saúde

“O Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias estadual e municipal de São Paulo, investiga possível caso de Doença pelo Coronavírus no município de São Paulo.

Em 25 de fevereiro de 2020, após 12h, o Hospital Israelita Albert Einstein registrou a notificação de caso suspeito de Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19). No atendimento, adotou todas as medidas preventivas para transmissão por gotículas, coletou amostras e realizou testes para vírus respiratórios comuns e o exame específico para SARS-CoV2 (RT-PCR, pelo protocolo Charité), conforme preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Com resultados preliminares realizados pela unidade de saúde e de acordo com o Plano de Contingência Nacional, o hospital enviou a amostra para o laboratório de referência nacional, Instituto Adolfo Lutz, para contraprova.

Este processo de validação dos resultados está em curso e o Ministério da Saúde divulgará o laudo final da investigação oportunamente. A pasta recomenda, portanto, cautela sobre quaisquer informações que não sejam as oficiais, uma vez que a investigação não está concluída.

Trata-se de um homem de 61 anos, residente em São Paulo/SP. Traz o histórico de viagem para a Itália, na região da Lombardia (norte do país), a trabalho, sozinho, no período de 09 a 21 de fevereiro. Iniciou com sinais e sintomas (Febre, tosse seca, dor de garganta e coriza) compatíveis com a suspeita de Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19). O paciente está bem, com sinais brandos e recebeu as orientações de precaução padrão.

A SES/SP e SMS/SP está realizando a identificação dos contatos no domicílio, hospital e voo, com apoio da Anvisa junto à companhia aérea.

Todas ações e medidas seguidas estão de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde e da OMS e diariamente atualizações são informadas em coletivas e boletins epidemiológicos. Mais informações, acesse www.saude.gov.br/coronavirus.”

Fonte: GauchaZH

#Contraprova #coronavirus #sãopaulo #Confirmado #Positivo

1 visualização

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram