Pular corda dá mais resultados que corrida, mostra estudo


 
 

Diante de um cenário pandêmico, muitos abandonaram as academias e passaram a praticar exercícios físicos em casa. Uma série de estudos mostra que pular corda é eficaz para construir força, velocidade e agilidade, mesmo se você não tem muitas habilidades atléticas. Além disso, o treino pode ser feito em qualquer lugar e com pouco equipamento, e exercita todo o corpo.


Uma análise de 21 estudos, publicada no Journal of Sports Sciences, revela que o treinamento de salto foi relacionado a resultados mais rápidos do que a corrida. Isso porque, quando você está pulando, seu pé atinge o solo por períodos mais curtos de tempo do que durante uma corrida.


“Menos tempo gasto no solo é mais tempo avançando”, explica o pesquisador da Universidade de Essex, no Reino Unido, e um dos autores do artigo, Jason Moran, ao jornal The New York Times.

Para especialistas, pular corda ajuda a perder peso, reverter quadros de diabetes, reduzir a pressão arterial e fortalecer o corpo, além de ser uma fonte de alívio do estresse.


Melhora o equilíbrio


Qualquer atividade de salto repetitivo aumenta o número e a eficiência das fibras musculares de contração rápida, que são usadas em movimentos rápidos e explosivos.


“Quando você pula corda, os músculos de contração rápida disparam com maior velocidade e fornecem feedback ao cérebro com mais eficiência”, explica Alysia Robichau, médica do esporte no Hospital Metodista de Houston, nos Estados Unidos.

O exercício pode ajudar até mesmo pessoas mais velhas a se prevenirem de quedas, uma vez que fortalece as panturrilhas, os tendões da coxa e quadríceps, músculos que tendem a sofrer desgastes com o passar dos anos.


Densidade óssea


O tecido ósseo é dinâmico, baseado em um ciclo constante de construção e degradação. Quando seus ossos são expostos a tensões repetidas, como pular corda, isso os estimula a crescerem mais fortes. Atividades de alto impacto tendem a aumentar a densidade óssea.

Em comparação com outros exercícios de baixo impacto, “isso será muito melhor para você em termos de construção da densidade óssea”, disse Michael Fredericson, cirurgião ortopédico da Escola de Medicina da Universidade de Stanford, também nos Estados Unidos. A pesquisa mostra que os exercícios que envolvem saltos aumentam a força óssea e a força explosiva, ao mesmo tempo que estabilizam as articulações.


Fonte: Metrópoles

4 visualizações0 comentário