Postos de saúde do DF oferecem vacina gratuita contra HPV; saiba como se prevenir



A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) oferece, gratuitamente, a vacina contra o papilomavírus humano (HPV). A imunização é voltada a crianças e adolescentes, de nove a 14 anos, e está disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da capital durante o ano todo.

O HPV é uma infecção sexualmente transmissível e pode provocar câncer no colo do útero, no pênis e na laringe (veja os sintomas abaixo). Segundo a pasta, entre 50% a 60% da população terá contato em algum momento da vida com o vírus.

Apesar dos riscos, a cobertura vacinal entre crianças e adolescentes têm se mostrado baixa no DF nos últimos anos. De acordo com a Secretaria de Saúde, de 2013 a 2019, apenas 47,8% das meninas receberam as duas doses da vacina contra HPV. Entre os meninos, só 28,4% foram imunizados.

A meta de cobertura vacinal do HPV é de 80% da população, conforme os parâmetros do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde (MS). Proteção De acordo com a especialista em ginecologia oncológica da SES-DF Indara Queiroz, a vacina protege contra quatro tipos do vírus: dois de baixo risco e dois de alto risco. "Os de baixo risco são encontrados em 90% dos condilomas genitais, também conhecidos como verrugas genitais. Já nos de alto risco, a vacina protege contra os subtipos de HPV responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero", explica. As duas doses da vacina são administradas em um intervalo de seis meses. Segundo a especialista, a baixa cobertura se dá pela falta de procura dos adolescentes. Além disso, a médica cita o movimento mundial anti-vacina, que "nos últimos anos prejudicou não apenas campanhas relacionadas ao HPV, como também de outras doenças".

Indara afirma que em 2017, o Ministério da Saúde, em parceria com o Ministério da Educação, lançou uma campanha de imunização nas escolas, mas muitos pais se posicionaram contra, e essas iniciativas foram gradualmente suspensas. "A vacina também é ofertada na rede privada, porém a custos muitas vezes inacessíveis, ressaltando a importância da oferta em rede pública", alerta a médica. Quais são os sintomas? Veja quais são os sintomas do HPV — Foto: Secretaria de Saúde/Divulgação De acordo com a SES, muitas pessoas com o HPV não desenvolvem sintomas, mas ainda podem infectar outros indivíduos por meio do contato sexual. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se que apenas 5% das pessoas infectadas desenvolverão de alguma forma de manifestação da doença, que pode ser clínica ou subclínica (não visível a olho nu). Os sintomas podem incluir verrugas nos órgãos genitais ou na pele, além do câncer no colo do útero, no pênis, na laringe e no ânus. De acordo com a pasta, a melhor forma de descobrir se uma pessoa tem HPV é por meio de exames clínicos regulares que estão disponíveis nas UBSs da capital.


Fonte: G1

7 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram