top of page

Por que as mulheres têm mais dores de cabeça do que os homens? Entenda



As mulheres têm mais dores de cabeça do que os homens. Na verdade, quando os pesquisadores perguntaram aos participantes de uma pesquisa nacional recente se eles haviam sido “um pouco”, “muito”, “em algum ponto intermediário” ou “nada” incomodados por uma dor de cabeça ou enxaqueca nos últimos três meses, as mulheres tiveram quase três vezes mais probabilidade de relatarem uma dor “muito” incômoda.


Embora provavelmente haja muitos fatores, a pesquisa sugere que uma razão clara para a discrepância de gênero são os hormônios. No entanto, isso não explica todas as dores de cabeça, especialmente alguns tipos que afetam mais os homens do que as mulheres. Aqui está o que se sabe.


Mulheres e enxaqueca


Um dos principais tipos de dor de cabeça é a enxaqueca. É caracterizada por latejamentos moderados a graves, geralmente em um lado da cabeça, e é uma das causas mais comuns de incapacidade entre mulheres de 15 a 49 anos. Essas dores podem durar de 4 a 72 horas.


Antes da puberdade, meninos e meninas têm a mesma probabilidade de sofrer de enxaquecas, disse a Dra. Anne MacGregor, especialista em dores de cabeça da Barts e da Escola de Medicina e Odontologia de Londres, na Grã-Bretanha. Mas quando chega a puberdade, as enxaquecas tornam-se muito mais comuns entre mulheres e meninas.


— As mulheres têm duas a três vezes mais probabilidade de sofrer de enxaqueca do que os homens — afirmou a Dra. Jelena Pavlovic, neurologista do Albert Einstein College of Medicine, na cidade de Nova York. — E esse tipo de dor de cabeça geralmente atinge mais as mulheres na faixa dos 30 anos. Um período especialmente exigente na vida, quando as consequências dos dias perdidos devido a dores debilitantes podem ser tremendas.


Uma possível razão para esta discrepância é porque as mulheres tendem a relatar ter mais estresse, seja por obrigações “profissionais, sociais ou familiares”, disse Colleen M. LaHendro, enfermeira certificada em neurologia no Northwestern Medicine Lake Forest Hospital.


As mulheres também tendem a ter mais dificuldade para dormir do que os homens, e a fadiga pode causar essas dores de cabeça.


O papel do estrogênio


Algumas enxaquecas são desencadeadas por hormônios – em particular, mudanças repentinas nos níveis de estrogênio, que é produzido principalmente pelos ovários.


Estudos científicos demonstraram que o estrogênio desempenha um papel importante no desenvolvimento de enxaquecas, que, entre a puberdade e a menopausa, são muito mais comuns em mulheres do que em homens.


— Para mais de metade das mulheres com enxaqueca, o início e o momento da enxaqueca estão relacionados com o fluxo hormonal do seu ciclo menstrual — disse o Dr. Pavlovic.


Muitas mulheres, por exemplo, apresentam enxaquecas antes e durante a menstruação, logo após a queda dos níveis de estrogênio. A pesquisa do Dr. Pavlovic descobriu que as pacientes que têm enxaquecas tendem a sofrer quedas de estrogênio mais acentuadas do que as mulheres que não têm.


Não está claro exatamente por que as flutuações do estrogênio desencadeiam enxaquecas, disse o Dr. MacGregor. O estrogênio faz coisas importantes dentro do cérebro, portanto as alterações hormonais também devem desencadear uma série de eventos que culminam na enxaqueca.


— As mulheres também podem experimentar mudanças na frequência da enxaqueca durante a gravidez, quando os níveis de estrogênio tendem a subir e descer — disse LaHendro.


As dores de cabeça da enxaqueca também tendem a piorar durante a perimenopausa, novamente porque o estrogênio flutua, disse LaHendro. Mas assim que a menopausa se instala, os níveis hormonais estabilizam e muitas mulheres descobrem que as enxaquecas se tornam menos frequentes.


Outras dores de cabeça e causas


Além das enxaquecas, as mulheres têm cerca de 1,5 vezes mais probabilidade que os homens de sentir dores de cabeça tensionais, que são leves a moderadas e afetam ambos os lados da cabeça, disse LaHendro. Essas dores de cabeça são desconfortáveis, mas normalmente não são debilitantes e podem parecer como se houvesse uma faixa apertada na cabeça.


Não está claro por que as dores tensionais são mais comuns em mulheres, mas o estresse pode desempenhar um papel. Alguns estudos sugerem que estas dores de cabeça são mais frequentes nos dias que antecedem a menstruação, sugerindo que o estrogênio pode estar novamente envolvido. Mas outros estudos não encontram evidências de que a culpa seja dos hormônios.


Por outro lado, os homens são mais propensos a desenvolver a Síndrome de Cluster, um quadro raro, mas extremamente doloroso, que afetam apenas um lado da cabeça e geralmente surgem diariamente ou quase diariamente ao longo de várias semanas ou meses, afirmou o Dr. MacGregor.


De acordo com ele, não está claro por que os homens têm maior probabilidade de sofrer da doença, mas pesquisas sugerem que essas dores são mais comuns em pessoas que fumam ou bebem muito, e os homens tendem a consumir mais essas drogas do que as mulheres.


— Se você sentir dores de cabeça frequentes, mantenha um diário e observe os padrões — sugeriu o Dr. MacGregor. — Além do estresse, do sono e dos hormônios, considere outros possíveis gatilhos, como desidratação, mudanças climáticas, medicamentos e álcool.


A National Headache Foundation sugere documentar quando cada dor de cabeça começou e terminou, sua intensidade, seus sintomas anteriores, seus possíveis gatilhos e qualquer medicamento tomado para aliviá-la. Um médico pode, então, adaptar os tratamentos com base nas informações registradas.


A boa notícia é que, quando se trata de controlar dores de cabeça, disse LaHendro, “existem mais opções de tratamento agora do que nunca”.


Fonte: O Globo

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page