Pesquisadores encontram relação entre gases, arrotos e saúde mental


 
 

De acordo com uma pesquisa apresentada na semana de Gastroenterologia da União Europeia, que está em andamento, gases e arrotos podem estar relacionados à saúde mental.


Para o trabalho, cientistas da Universidade da Carolina do Norte, Rome Foundation Research Institute e Danone Nutricia Research avaliaram respostas de quase 6 mil pessoas no Reino Unido, Estados Unidos e México.


Questionados sobre sintomas relacionados a gases nas últimas 24h, 81% dos voluntários disseram ter apresentado flatulência pelo menos uma vez; cerca de 60% sentiram o estômago roncando; 58% arrotaram e 48% disseram ter mau hálito.


Outros sintomas também foram catalogados: 47% tiveram gases, 40% apresentara inchaço na barriga e 38% tiveram distensão abdominal. Apenas 11% dos participantes disseram não ter qualquer problema relacionado no período.


Estresse, ansiedade e depressão

Os voluntários também responderam perguntas sobre saúde mental e bem-estar emocional dos últimos sete dias. A partir do cruzamento das informações, os pesquisadores perceberam que as pessoas que tiveram mais problemas com gases também apresentavam maiores níveis de estresse, ansiedade e depressão.


Ainda não está claro para os cientistas se a situação mental causa aumento dos gases, ou se os problemas com flatulências e arrotos deixam as pessoas constrangidas e impactam na saúde mental.


As duas coisas também podem estar correlacionadas, já que pacientes ansiosos e nervosos costumam apresentar sintomas gastrointestinais, como diarreia, dor de estômago e perda de apetite.


Fonte: Metrópoles

11 visualizações0 comentário