Para Ibaneis, saúde terá legado positivo após covid-19

O governador Ibaneis Rocha (MDB) acredita que a Saúde do Distrito Federal terá um legado positivo após a crise desencadeada pelo novo coronavírus. Para Ibaneis, a renovação de aparelhos e a contratação de mais profissionais dará à população mais qualidade nos serviços prestados na rede pública.

“Nós estamos tendo a oportunidade de renovar muitos dos nossos aparelhos, novos leitos de UTI, estamos tendo a possibilidade de contratação de mais equipes médicas aqui no DF — foram contratados mais de mil profissionais na área médica durante a pandemia… Então nós vamos sair dessa crise e isso é um legado que vai ficar”, aposta o governador, em entrevista ao Jornal de Brasília.

“Eu sento aqui com as equipes da saúde para não deixar fazer compras que depois não sejam aproveitados em nossos hospitais”, revela Ibaneis. “Tudo que está sendo comprado para um hospital de campanha que vai ser implementado, vai ser utilizado depois, na renovação dos nossos hospitais. Todos os equipamentos respiratórios serão colocados dentro das nossas UTIs.”

Sociedade

Embora esteja prevendo melhorias para a saúde, Ibaneis pensa de forma contrária quando o tema é a sociedade como um todo. Na visão do governador, a sociedade “não tem conseguido aprender muito com as crises”. “Quando você sai [de uma crise], você acha que nunca mais vai acontecer. Essa tem sido a grande realidade em todas as crises do mundo vive”, comenta.

Para embasar a opinião, Ibaneis cita crises econômicas mundiais vividas em 2001 e 2008. Acerca da saúde, o chefe do Executivo local relembra o Ebola, a Influenza e a H1N1. “Quando você sai dessas crises, param os estudos, parece que não vai acontecer mais nenhuma”, critica.

“O Brasil — e acho que grande parte do mundo — olha a saúde como hospitais. Saúde não é hospital, ssaúde é prevenção. Prevenção se faz com saneamento básico, com infraestrutura e com atenção básica. E é isso que estamos tentando buscar acelerar neste primeiro momento de governo”, comenta o governador.

Sobre a atenção básica, voltando ao âmbito do Distrito Federal, Ibaneis comenta que as gestões passadas falharam no tratamento desse quesito e que tem trabalhado para corrigir os problemas gerados.

“Hoje, com a última nomeação que fizemos semana passada, vamos ter em torno de 70% da atenção básica no DF já com as equipes completas. Pretendemos chegar, no final do próximo ano, com 100% da atenção básica, porque é aí que se faz a saúde de verdade. Então, a saúde se faz olhando para a atenção básica, tendo as UPAs, que vão sair de 6 para 13 unidades até o início do próximo ano, deixando os hospitais apenas para cirurgias e aqueles casos de urgência.”

Assista à entrevista completa:



Fonte: Jornal de Brasília

#legado #saude #Ibaneis #covid19 #Positivo

1 visualização

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram