Pandemia: ‘Muitas mortes eram evitáveis’ diz ex-ministro da Saúde



Nesta sexta-feira (7) o ex-ministro da Saúde e deputado federal, Alexandre Padilha (PT), criticou o posicionamento do Governo Federal diante da pandemia do novo coronavírus . Ele falou que dois dos pilares centrais que aumentaram o número de mortes foram as fakes news e a falta de uma fala unificada.

“Dentre essas 100 mil mortes, com certeza muitas eram evitáveis”, disse Padilha em entrevista ao Portal UOL. Ele afirmou ainda que não houve incentivo ou reforça por parte do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) para conscientizar a população sobre a Covid-19.


Padilha afirmou que é necessário que seja criada uma autoridade sanitária brasileira “urgente”. Ele também disse que a fala unificada “não vai acontecer por parte do governo federal” devido à “postura do presidente da República” e “da ocupação militar no Ministério da Saúde”.


Entre outras críticas do ex-ministro está o direcionamento de recursos da pasta para a hidroxicloroquina , já que é um medicamento sem eficácia cientificamente comprovada.


Ele também criticou o baixo nível de testagens no País. "Não dá para enfrentar uma pandemia como essa sem criar uma grande rede de testagem", avaliou.


Padilha atuou como Ministro da Saúde durante os mandatos da presidente Dilma Rousseff (PT), entre 2010 e 2013. Ele também foi Secretário de Saúde de São Paulo durante a gestão de Fernando Haddad (PT), entre 2015 e 2017.


Fonte: iG

5 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram