Paciente reclama de médico sem máscara, sujeira e falta de distanciamento em UPA de BH



Uma paciente internada há quatro dias na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Barreiro, em Belo Horizonte, reclama de problemas no local, na manhã desta terça-feira (20).


A mulher, que pediu para não ser identificada na reportagem, diz que os pacientes têm acesso liberado entre as alas comuns e a ala exclusiva para casos de Covid-19 para receber atendimentos. Ela afirma que não há distanciamento social nas salas de internação e de espera. A telespectadora da TV Globo conta, ainda, que uma médica passou o plantão desta segunda-feira (19) sem máscara. Segundo o paciente, o banheiro disponível na UPA está sujo, com muito lixo no chão.

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte, informou que as UPAs da capital têm apresentado aumento na procura por atendimento: “A Secretaria Municipal de Saúde trabalha de forma ininterrupta para que todos os pacientes sejam atendidos”.

Ainda de acordo com a PBH, na UPA Barreiro, há um Centro Especializado em Covid (Cecovid) para direcionar e separar os pacientes com sintomas respiratórios dos demais. O acolhimento de pessoas com sintomas não respiratórios é realizado na recepção. Dentro da unidade, os pacientes com suspeita de Covid-19 são atendidos em uma ala específica, sem contato com outros casos. “O atendimento na UPA Barreiro segue rigorosamente todos os protocolos e cuidados necessários para garantir a segurança dos pacientes. A vigilância e orientação são constantes para que os pacientes respeitem o distanciamento entre eles e utilizem a máscara. Da mesma forma, os profissionais em serviço são orientados a usar todos os equipamentos de segurança necessários, inclusive a máscara”, afirmou a prefeitura. Quanto aos banheiros, o município disse que a “equipe de limpeza trabalha 24h para manter a limpeza desses equipamentos, o que não isenta, em algum momento, o uso inadequado do banheiro por algum paciente. A limpeza será reforçada nos sanitários”.


Fonte: G1

10 visualizações0 comentário