Opinião do especialista | Médico fala sobre os riscos e o tratamento da artrite reumatoide



Apenas 47% das pessoas que sentem sintomas da artrite reumatoide, como dores fortes nas articulações por mais de três meses, buscam orientação médica. Dentre esses, apenas 4% procuram um reumatologista, médico especialista responsável pelos cuidados da doença. Os dados divulgados são de pesquisa do Ibope Inteligência a pedido da Pfizer Brasil.


O levantamento online foi realizado na cidade de São Paulo e nas regiões metropolitanas de Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e Porto Alegre, com pessoas maiores de 18 anos, das classes A, B e C.


De acordo com a pesquisa, que ouviu duas mil pessoas, a automedicação foi a atitude mais citada pelos entrevistados para tentar solucionar o problema (40%), assim como a postergação do tratamento (40%); 13% não buscaram nenhuma solução e permaneceram com a dor.


Opinião do Especialista


Dr. Vinicius Vidal de Menezes, especialista em Reumatologia

O Portal Saúde Agora perguntou a opinião do médico especialista em Reumatologia Dr. Vinicius Vidal de Menezes sobre a artrite reumatoide, seus sintomas e tratamento. Confira a opinião do especialista:


Portal Saúde Agora: O que é artrite reumatoide?


Artrite reumatoide (AR) é uma doença inflamatória sistêmica, autoimune, crônica e progressiva, caracterizada primariamente pelo comprometimento da membrana sinovial das articulações.

É uma das doenças reumáticas mais comuns, acometendo mais as mulheres (aproximadamente 2 vezes mais do que os homens).

.

Portal Saúde Agora: Quais os principais sintomas da artrite reumatoide?


Dr. Vinicius Vidal: O sintoma mais comum é a artrite, a qual é configurada por dor, edema, calor e vermelhidão em qualquer articulação do corpo, principalmente nas mãos e punhos. As articulações inflamadas ocasionam rigidez matinal e fadiga.


Com a progressão da doença, ocorre a destruição da cartilagem articular e os pacientes podem desenvolver deformidades (ex: pescoço de cisne, dedos em botoeira, desvio ulnar) e incapacidade para realização de suas atividades tanto da vida diária como laborais.


Outros órgãos ou tecidos podem ser acometidos, porém menos comumente, como a pele, rins, coração, pulmão, sistema nervoso. A chamada Síndrome de Felty (aumento do baço, dos gânglios linfáticos e queda dos glóbulos brancos em paciente com a forma crônica da AR) também pode ocorrer.

Portal Saúde Agora: Como é feito o diagnóstico da artrite reumatoide?


Dr. Vinicius Vidal: O diagnóstico de AR deve ser considerado em todo paciente que apresente artrite de 3 ou mais articulações, especialmente quando acomete mãos/punhos e pés, com duração de mais de 6 semanas.


A presença de marcadores imunológicos, como o fator reumatoide e os anticorpos contra peptídio citrulinado cíclico (anti CCP), e de marcadores inflamatórios elevados, como o VHS e a proteína C reativa, reforçam a possibilidade de diagnóstico da doença.


Exames de imagem como radiografias, ultrassonografias, tomografias, ressonâncias podem ser solicitados pelo médico reumatologista após a avaliação de cada quadro clínico individualmente.

Portal Saúde Agora: Como é feito o tratamento da artrite reumatoide?


Dr. Vinicius Vidal: O tratamento medicamentoso deve ser individualizado, e deve incluir educação dos pacientes e familiares sobre a doença, uso de medicações específicas, além de fisioterapia e terapia ocupacional. O tratamento irá variar de acordo com o estágio da doença, sua atividade e gravidade, devendo ser mais agressivo quanto mais agressiva for a doença.


Temos como opções terapêuticas os anti-inflamatórios e corticoides para as fases agudas, as drogas modificadoras do curso da doença, a maior parte delas imunossupressoras (cujo uso deve ser mantido indefinidamente) e, mais recentemente, os agentes imunobiológicos.


O tratamento medicamentoso é modificado conforme a resposta de cada paciente.


Em alguns casos pode haver indicação de tratamento cirúrgico, como sinovectomia para sinovite persistente e resistente ao tratamento conservador, artroplastias totais, etc.


Fisioterapia e terapia ocupacional contribuem para que o paciente possa continuar a exercer as atividades da vida diária.


O condicionamento físico, envolvendo atividade aeróbica, exercícios resistidos, alongamento e relaxamento, deve ser estimulado observando-se os critérios de tolerância de cada paciente.


Portal Saúde Agora: Como deve ser o acompanhamento médico?


Dr. Vinicius Vidal: Na artrite reumatoide, assim como em outras doenças reumáticas crônicas, o seguimento pelo médico reumatologista é imprescindível e deve ser contínuo. Apenas o médico pode diminuir ou aumentar a dose das medicações, e modificar o tratamento quando necessário.


Exames de acompanhamento são feitos com frequência com intuito de avaliar a atividade da doença, além de possíveis efeitos colaterais das medicações.


O Dr. Vinicius Vidal de Menezes atende no Centro Clínico Salutá, no Distrito Federal.

Quer conhecer mais? acesse:

Site: Hospitalsaluta.com.br

Instagram: Instagram.com/hospitalsaluta


O maior Portal de Saúde do Facebook agora no Instagram!

107 visualizações0 comentário

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram