Oito estados têm sinais de alta nos casos de síndrome respiratória aguda, diz Fiocruz


 
 

Oito estados que vinham apresentando redução do número de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) nas últimas semanas já apresentam tendência de reversão ou aumento. A afirmação consta do último Boletim InfoGripe da Fiocruz.


A SRAG pode ser causada por vários vírus respiratórios, mas, neste ano, cerca de 99% dos óbitos por SRAG são causados pela Covid-19.

Segundo o documento, 8 das 27 unidades da federação apresentam sinal de crescimento de casos de SRAG. A análise foi feita baseada em números da semana 19, de 9 a 15 de maio. Estados com sinais de aumento no longo prazo (6 semanas):

  • Amazonas

  • Maranhão

  • Mato Grosso do Sul

  • Paraíba

  • Paraná

  • Tocantins

Estados com sinais de aumento no curto prazo (3 semanas)

  • Distrito Federal

  • Rio de Janeiro

Estado com indícios de interrupção de queda:

  • Bahia

  • Espírito Santo

  • Goiás

  • Mato Grosso

  • Pernambuco

  • Rio Grande do Norte

  • Rio Grande do Sul

  • Santa Catarina

  • Sergipe

  • São Paulo

Estados com tendência de estabilização:

  • Minas Gerais

  • Piauí

Nesses dois últimos, segundo o Infogripe, os indícios não são tão claros quanto nos anteriores. Ainda segundo os pesquisadores, os boletins anteriores apontavam que, mesmo com a redução ou estabilidade, o número de casos permanecia alto. "Diversos desses estados ainda estão com valores similares ou até mesmo superiores aos picos observados ao longo de 2020. Tais estimativas reforçam a importância da cautela em relação a medidas de flexibilização das recomendações de distanciamento para redução da transmissão de Covid-19", diz Marcelo Gomes, coordenador do Infogripe.


Fonte: G1

9 visualizações0 comentário