top of page

Obrigatoriedade do uso de máscaras passa a ser apenas para grupos específicos em unidades de saúde



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizou nesta segunda-feira suas orientações sobre o uso de máscaras em serviços de saúde.


A agência flexibilizou a recomendação de uso universal das proteções faciais, modificando a nota técnica do início da pandemia, em 2020, que estabelecia a medida.

Agora, a Anvisa recomenda o uso das máscaras nesses ambientes somente para alguns grupos específicos, entre eles:

  • Pacientes com sintomas respiratórios ou positivos para Covid-19 e seus acompanhantes;

  • Pacientes que tiveram contato próximo com caso confirmado durante o período de transmissibilidadade da doença (últimos 10 dias).

  • Profissionais que fazem a triagem de pacientes.

  • Profissionais do serviço de saúde, visitantes e acompanhantes presentes nas áreas de internação de pacientes, como, por exemplo, as enfermarias, os quartos, as unidades de terapia intensiva, as unidades de urgência e emergência, os corredores das áreas de internação etc.

  • Situações em que houver a indicação do uso de máscara facial como equipamento de proteção individual (EPI) para profissionais de saúde, em qualquer área do serviço de saúde.

A agência disse que considerou discussões técnicas sobre o assunto para tomar a decisão, avaliando o cenário geral de queda no número de casos e óbitos provocados pela doença no país, além da oferta de vacinas. "O objetivo dessa medida é prevenir contaminações e transmissão de Covid-19 no ambiente hospitalar e proteger pacientes, outros acompanhantes, visitantes e profissionais", disse a Anvisa, em nota.


Fonte: G1

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page