Obesidade é realidade de muitas crianças no Brasil. Veja como identificar o problema


A obesidade é considerada uma doença crônica caracterizada pelo excesso de peso. Fatores genéticos, ambientais e comportamentais podem influenciar no desenvolvimento da enfermidade.


Pesquisa realizada pela World Obesity Federation mostra que, em todo o mundo, cerca de 158 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos convivem com o excesso de peso, a previsão é atingir 254 milhões em 2030. Outro dado do estudo mostra que, no Brasil, 9,2% da população infantil masculina é acometida pela doença, contra 7,6% da população feminina.


Além disso, o risco da criança obesa se tornar um adulto com o mesmo problema aumenta acentuadamente com a idade, de acordo com artigo publicado pelo Jornal de Pediatria, 47% dos casos diagnosticados na infância evoluem para a vida adulta.


Segundo informações da Associação Beneficente Síria (Hcor), a obesidade na infância representa complicações prematuras de saúde, como infarto, AVC, diabetes e outras síndromes cardiovasculares.


Nesse contexto, o patologista capixaba João Cremasco alerta que é essencial manter as consultas de rotina e exames para preservar a saúde e detectar possíveis problemas.

“Exames como HDL, para medir todos os níveis de colesterol no sangue; triglicerídeos, que detecta as principais gorduras e reservas energéticas do organismo e hemoglobina glicada, que tem o objetivo de avaliar os níveis de glicose. São procedimentos simples que auxiliam na prevenção da obesidade e proporcionam um encaminhamento mais efetivo para o tratamento a ser realizado”, explica.

Alimentação saudável na pandemia


O especialista ainda afirma que o acompanhamento médico deve estar aliado a hábitos mais saudáveis na rotina das crianças.


“O uso abusivo de telas leva a redução da prática de exercícios físicos e, consequentemente, a prejuízos no sono e na alimentação. Por isso, combinar o compromisso das consultas periódicas com melhores hábitos, mesmo durante o isolamento, é de suma importância para preservar a saúde dos pequenos e evitar o desenvolvimento da obesidade”, reforça o patologista do Cremasco.


Levante a bandeira da prevenção


A data de 3 de junho, Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil, tem a função de alertar a sociedade para a importância de adotar hábitos que previnem a doença, além de manter os exames das crianças em dia, a fim de detectar, precocemente, distúrbios alimentares, taxas altas e fatores genéticos que podem desencadear a obesidade infantil.


Fonte: Folha Vitória

6 visualizações0 comentário