No grupo de risco, 'menor casal do mundo' adapta casa e rotina para evitar coronavírus



Por ser considerado do grupo de risco, o casal reconhecido pelo Guiness Book, o livro dos recordes, como o menor do mundo precisou adaptar a casa e manter uma rotina de precaução contra o vírus da Covid-19, em Itapeva, interior de SP.


Ao G1, Paulinho Gigante, como é conhecido, conta que desde o registro dos primeiros casos no país foi dispensado do trabalho na Secretaria de Educação e permaneceu por cerca de quatro meses isolado em casa com a esposa e a cachorrinha do casal. "Íamos uma vez ao mercado ao mês e não saíamos mais. Quando precisava comprar comida pronta, era por delivery. A gente parou de receber visitas e nos isolamos", lembra. Na casa, que já foi planejada e adaptado ao casal, a nova reformulação nos meses de pandemia incluiu uma mesa na frente da residência, tapetes com produtos na porta e álcool.

"As roupas quando chegamos da rua vão direto para a máquina de lavar. Uma das coisas que a gente ama é sair para comer fora, tomar aquele café e ficar horas e horas batendo papo. Isso foi uma das coisas que mais sentimos. Hoje, a gente até vai, mas com medo. O pior de ficar isolado é a saúde mental", explicou.

Há duas semanas, Paulinho foi novamente convocado ao trabalho às terças e quintas. No entanto, o retorno foi possível com mudanças no banheiro para a lavagem das mãos e não tocar na maçaneta.

"Se mostraram bem atenciosos pra minha volta. Pediram que eu encaminhasse a eles tudo o que precisava pra voltar com segurança." Compartilhamentos Paulo e Katyucia decidiram mostrar a rotina na web e como conseguem se adaptar em tarefas que para muitos são simples, mas para eles se tornam desafiadoras.

O casal até postou no Youtube um vídeo que mostrou a construção da nova casa que ficou mais adaptada do que a que eles moravam atualmente. A postagem alcançou mais de 1,5 milhão de visualizações e mais de 6 mil comentários.

“Eu tinha o canal e perfis nas redes sociais, mas não conseguia conciliar com o trabalho. Porém, decidimos começar a colocar nossa rotina e compartilhar com as pessoas, e ir estruturando o canal. O vídeo da casa, por exemplo, resolvemos fazer porque ficamos muito felizes quando conseguimos o imóvel”, afirmou Katyucia na época. 'Mini chefe' Paulo também começou a gravar receitas com a série dentro do canal chamada ‘Mini chef’. Segundo ele, cozinhar também representa a superação.

“Mesmo tendo que subir várias vezes uma escada para cozinhar eu amo. E compartilhar isso com o pessoal algumas receitas é bom demais”, disse. Guiness Book

Em 2016, o casal foi reconhecido como o menor do mundo e viajou a Londres para conhecer a sede do Guinness World Records.

Paulo e Katyucia tiveram o recorde reconhecido em setembro, quando se casaram. Juntos, eles medem 1,81, já que ambos têm menos de um metro cada. Paulo tem 90 centímetros e Katyucia mede 91 centímetros.

Eles se conheceram em 2006, por meio da internet, mas só se encontraram pessoalmente dois anos depois. Na época, o G1 passou um dia com eles.

“Ele me adicionou, conversamos pelo ‘MSN’ e ele ficava dando em cima de mim, enchendo o ‘saco’, até que bloqueei ele”, contou a esposa. Paulinho se defendeu dizendo que era uma "estratégia do amor". “Eu estava tentando te conquistar”, brincou.

Na época, Katyucia morava em Londrina (PR) e Paulinho já morava em Itapeva. O bloqueio durou um ano e meio, até que ela resolveu voltar a falar com ele.

“Era outro momento. Eu voltei a conversar porque ele estava terminando a faculdade de direito e eu começando”, contou ela. Depois de oito anos de relacionamento, o casal, que morava junto em Itapeva, resolveu casar em 17 de setembro.

No dia 17 de novembro, dois mês após o casamento, os dois receberam o certificado do livro dos recordes.

“Houve uma série de exigências, com documentos e laudos médicos para atestarem nossa altura. Sabemos que antes de nós era um casal três centímetros mais alto que a gente e que se separou há alguns anos. Então, o recorde estava vago", lembrou Katyucia.


Fonte: G1

3 visualizações0 comentário

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram