No Gama, PMs fazem fila em Centro Médico da corporação em busca de atendimento



Na manhã desta quarta-feira (10/3), uma longa fila foi registrada no Centro Médico (CMed) da Polícia Militar do Distrito Federal, (PMDF), em plena pandemia da Covid-19 – e com a capital em período de lockdown. Os militares estavam no local em busca de atendimento médico, uma vez que só o Hospital Maria Auxiliadora, no Gama, é credenciado atualmente para atender os integrantes da corporação em caso de emergências.


Nas imagens recebidas pelo Metrópoles, é possível perceber dezenas de pessoas aglomeradas, à espera de uma consulta no CMed, que fica no Setor Policial Sul.


De acordo com um policial militar que preferiu não se identificar, por medo de represálias, os servidores vão ao Centro Médico da PMDF para tentar conseguir agendamento e guia para o atendimento fora do local. De acordo com a corporação, há clínicas credenciadas para fazer exames não urgentes, mas para isso, é necessária a autorização dos médicos do Cmed.


Ainda segundo o servidor, só são atendidos 20 pacientes, por dia, a depender da especialidade. Em fevereiro, o Metrópoles publicou que a PMDF havia limitado o atendimento no CMed, quando um cartaz foi colado na parede do hospital.


De acordo com o “Cronograma de Atendimento de Autorização de Procedimento de Clínica e Laboratórios”, somente esse número de pessoas poderia fazer procedimentos eletivos, como os de prevenção e cuidados com a saúde, diariamente entre os dias 1º e 5 de fevereiro. Isso, apenas no horário da tarde, a partir das 14h, pois não há médicos para o período da manhã.


O cartaz causou revolta na categoria. A PMDF tem atualmente 69 mil associados, entre policiais militares na ativa, da reserva e familiares.


Assim, os 20 PMs e familiares que podem ser atendidos por dia pelo serviço médico correspondem a 0,02% do total de conveniados.


Posicionamento


Em nota, a PMDF se pronunciou, confirmando que a fila se refere à busca por autorização para a realização de exames fora da clínica e disse que a burocracia se faz necessária devido à “restrição orçamentária a que o País passa em função da pandemia”.


A fila refere-se à solicitação de autorização para a realização de alguns tipos de exames. Essa autorização é necessária em função da restrição orçamentária a que o País passa em função da pandemia.


Ressalta-se que todos os policiais militares estão orientados quanto ao distanciamento social e ao uso de máscaras de proteção.


Fonte: Metrópoles

5 visualizações0 comentário