Nistagmo: entenda o que é a condição que afeta integrante do Black Eyed Peas



A banda Black Eyed Peas virou assunto no Twitter nesta quarta-feira (11) depois que internautas descobriram que Apl, integrante da banda, tem nistagmo — movimentos involuntários e repetitivos dos olhos que resultam, muitas vezes, na redução de clareza e nitidez da visão. Apesar de o tuíte ter viralizado, a baixa visão de Apl não é novidade. Em entrevista ao jornal "The Sun" em 2011, ele revelou que era legalmente cego. "Consigo perceber bem as formas [mas] se não estiver suficientemente perto, mesmo que seja uma coisa grande, não consigo lê-la".

Um dos vídeos compartilhados no Twitter traz um trecho de entrevista com o will.i.am, parceiro de banda de Apl. "Apl é cego. Apl não consegue enxergar. Se eu ficar parado ali, colocar um boné diferente, me posicionar diferente, ele não vai saber que sou eu. Ele me reconhece pela minha forma, voz e postura. Ele não pode dirigir, não enxerga cores. Ele não consegue ver daqui até a porta, daqui até a câmera". O que é o nistagmo? O nistagmo é um movimento rápido, involuntário e repetitivo dos olhos que resulta, muitas vezes, na redução de clareza e nitidez da visão.

Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica (SBOP), a condição é classificada como congênita ou adquirida, com várias subcategorias.

  • Congênito: início ocorre geralmente entre seis semanas e vários meses de idade. Tende a ser dividido entre: crianças com visão anormal e crianças com visão normal. Na visão anormal, os olhos são incapazes de enviar ao cérebro uma mensagem clara do que estão vendo. Já a visão normal é mais comum.

  • Adquirido: ocorre a partir dos seis meses de idade. Pode estar associado a condições médicas graves e geralmente requer avaliação adicional com exames de imagem e testes laboratoriais a partir de uma coleta de sangue para determinar uma causa potencial.


Pode ter diferentes causas, como catarata congênita, estrabismo, miopia ou astigmatismo elevado, albinismo, outros distúrbios do nervo óptico e da retina, uso de medicamentos, síndrome alcóolica fetal, trauma e problemas na orelha interna

. "Todas as crianças e adultos com um quadro novo de nistagmo devem ser avaliados por um oftalmologista e neurologista/clínico para determinar se existe alguma causa subjacente", alerta o SBOP.

Existe cirurgia para corrigir? A SBOP explica que a cirurgia do músculo ocular (cirurgia do estrabismo) pode ser indicada para alguns indivíduos com nistagmo. No entanto, a cirurgia não elimina completamente o nistagmo. "O objetivo da cirurgia na maioria dos casos é ajudar a aliviar uma posição anormal da cabeça ou diminuir a amplitude do nistagmo. Às vezes, a cirurgia pode causar melhora da visão, mas não elimina completamente o nistagmo", diz a entidade.

Outros tipos de tratamento dependem da causa do nistgamo. Se a criança tiver um grau alto de óculos, por exemplo, prescrever os óculos é o mais apropriado.


Fonte: G1

6 visualizações0 comentário