MP pede prisão de mulher com coronavírus que foi ao trabalho e à festa, em Foz do Iguaçu

O Ministério Público do Paraná (MP-PR), em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, pediu à Justiça nesta segunda-feira (23) a prisão domiciliar ou a aplicação de alguma medida restritiva para uma mulher, de 33 anos, que teve o primeiro caso de Covid-19 do município.

De acordo com o promotor Luís Marcelo Mafra, a paciente, que é médica veterinária, trabalhou em Foz do Iguaçu e em Santa Terezinha de Itaipu, também no oeste, mesmo sabendo que estava com a suspeita da doença. Além disso, participou de uma festa com cerca de 200 pessoas durante o período que deveria estar em quarentena.

Conforme a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o Paraná tem 54 casos confirmados e 1.354 suspeitos do novo coronavírus. Foz do Iguaçu tem quatro casos confirmados e 57 sendo investigados, segundo o último boletim divulgado no domingo (22).

O promotor disse ainda que a festa de quatro socialites, em que a mulher participou, ocorreu no dia 14 de março. Após o caso suspeito ser confirmado, várias pessoas que estiveram no evento ficaram preocupadas por poderem ter sido contaminadas.

Uma das clínicas veterinárias em que a paciente prestava serviços emitiu uma nota de esclarecimento e suspendeu as atividades por cinco dias.

O caso

O primeiro caso do novo coronavírus em Foz do Iguaçu foi confirmado no dia 18 de março, segundo a Sesa.

A paciente, que está sendo investigada pelo MP-PR, tinha viajado para o Reino Unido em fevereiro, começou a sentir os sintomas no início de março e retornou para Foz do Iguaçu, onde mora.

Conforme a secretaria, quando o caso tinha sido confirmado, o quadro clínico da mulher foi considerado leve.

Fonte: G1

#coronavirus #festa #ministériopúblico #trabalho

1 visualização

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram