Mortalidade de pacientes que tiveram problemas no coração após contrair Covid é de 42%, diz Incor


 
 

Um estudo realizado pelo Instituto do Coração (InCor) apontou que a taxa de mortalidade hospitalar em pacientes que desenvolveram problemas cardíacos em decorrência da Covid-19 é de 42%, um valor considerado alto.


Para chegar a essa conclusão, foram avaliados os prontuários médicos de 2.546 pacientes, com idade média de 65 anos, até que tivessem alta hospitalar ou viessem a óbito. Dados foram colhidos em 21 unidades hospitalares entre julho e outubro de 2020.

O estudo, publicado na revista científica IJC Heart & Vasculature, foi conduzido pelo médico cardiologista Roberto Kalil Filho.

Segundo o estudo, a elevação nos níveis de troponina, proteína liberada quando ocorrem lesões no coração é um principais alertas para o aumento do risco de mortalidade. Do total de participantes 70,8% foram internados em unidades de terapia intensiva e 54,2% apresentavam níveis elevados de troponina.

Em menor percentual, outros fatores de risco também foram identificados, como a insuficiência cardíaca prévia, presente em 12,6% dos participantes da pesquisa, alterações no ecocardiograma (6%), síndromes coronárias agudas (5,7%) e arritmias (4,5%).

Nesses casos, a mortalidade está associada à idade avançada, a necessidade de ventilação mecânica, aos altos índices de inflamação, alteração no músculo cardíaco (troponina) e alteração no sistema de coagulação do sangue.


Fonte: G1

2 visualizações0 comentário