top of page

Morador do Reino Unido recebe transplante duplo de mãos



O escocês Steven Gallagher, que sofre de uma doença rara chamada de esclerodermia, recebeu um transplante duplo de mãos. O procedimento abre caminho para o surgimento de uma nova área de intervenção para pessoas com essa condição, além de indicar um avanço importante no campo dos transplantes.


A equipe do Leeds Teaching Hospitals, do Reino Unido, removeu as mãos do paciente, que tinham movimentos muito limitados, pelas de um doador morto.


É a primeira vez que a técnica é usada para substituir mãos afetadas terminalmente pela esclerodermia. A doença autoimune ataca os tecidos, causando cicatrizes na pele e nos órgãos internos. No caso de Gallagher, as mãos estavam gravemente afetadas e os dedos completamente travados em posição fechada.


História



“Tenho muito mais movimento agora do que tinha antes. Sinto que as mãos fazem parte de mim. É como se elas tivessem sido consertadas. Agora, cerca de cinco meses após meu transplante, posso mover os dedos, polegares, e também os pulsos”, declarou Steven, em um comunicado de imprensa do Leeds Teaching Hospitals.

O problema atrapalhava o cotidiano há pelo menos sete anos, quando as mãos começaram a ficar fechadas e os dedos curvos, possibilitando apenas o movimento dos polegares. Ele contou que antes da operação havia tentado diversos tratamentos sem sucesso e que foi obrigado a parar de trabalhar.


Por sorte, Steven estava presente em uma palestra na qual o cirurgião plástico Francesco Del Galdo mencionou que o transplante era uma alternativa para os pacientes que sofrem de esclerodermia. Após a palestra, o homem entrou em contato com a equipe do médico para ver se algo poderia ser feito para restaurar as mãos dele.


Fonte: Metrópoles

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page