Ministério da Saúde retira idosos com mais de 75 anos da 1ª fase de vacinação



O Ministério da Saúde retirou os idosos com mais de 75 anos do grupo de pessoas que vão receber as primeiras 6 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19 liberadas pela Anvisa. Em informe técnico divulgado nesta segunda-feira (18), apenas os idosos com mais de 60 anos internados em casas de repouso estão entre as prioridades.


Até semana passada, os idosos com mais de 75 anos constavam como prioridade no Plano Nacional de Imunização, mas a assessoria do ministério confirmou à reportagem a retirada deste grupo da primeira fase.


Além dos idosos em casas de repouso, pessoas com deficiência que estão internadas, profissionais de saúde da linha de frente do combate à doença e indígenas aldeados devem receber o primeiro lote. O documento ainda orienta Estados e municípios a vacinarem o corpo técnico de trabalhadores que atuam em instituições de saúde.


“Para otimizar o tempo e não perder oportunidades, ao vacinar os idosos e as pessoas com deficiência, institucionalizados, é importante também incluir os trabalhadores de saúde que fazem parte do corpo técnico dessas instituições”, diz o texto.


Belo Horizonte


A capital mineira vai receber 60 mil doses, que serão usadas para vacinar 30 mil profissionais de saúde, já que cada pessoa deve receber duas doses do imunizante. Esses trabalhadores vão receber a vacina em seus próprios locais de trabalho. Portanto, não é necessário ir aos postos de saúde.


Minas Gerais


O Estado de Minas Gerais vai receber 577.680 doses, que serão destinadas a idosos em instituições de longa permanência, indígenas, pessoas com deficiência e profissionais de saúde. As vacinas serão distribuídas para as 28 regionais de saúde por meio do transporte terrestre.


Fonte: O Tempo

14 visualizações0 comentário