Ministério da Saúde confirma 13 casos do novo coronavírus no Brasil

Subiu o número de casos confirmados do novo coronavírus. Agora são 13 pessoas com a doença.

Os cinco casos novos são de brasileiros que viajaram para o exterior. Um deles de uma mulher de 34 anos, moradora de Feira de Santana, na Bahia. É o primeiro caso no estado. Ela viajou para a Itália e chegou ao Brasil no dia 25 de fevereiro com os sintomas. Segundo a Secretaria de Saúde do estado, a mulher procurou atendimento num hospital particular e, nesta sexta-feira (6), a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio, confirmou o diagnóstico.

Em São Paulo, são mais quatro casos confirmados, subindo para dez no estado. Os pacientes viajaram recentemente para Itália, Inglaterra e Estados Unidos. Todos estão estáveis e em isolamento domiciliar.

Hoje, são 13 brasileiros com coronavírus: além de São Paulo e Bahia, no Espírito Santo e no Rio de Janeiro.

Em Brasília, uma mulher de 52 anos aguarda o resultado da contraprova. Na madrugada desta sexta, ela foi transferida de um hospital particular para um hospital público que tem um andar isolado para tratamento da doença.

O número de casos suspeitos no país também subiu: 768. A maioria em São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Ao todo, 480 casos foram descartados.

À medida que a doença avança, o Ministério da Saúde vai adotando novas medidas de prevenção. O governo prepara uma lista de orientações para casos em que houver necessidade de empregados faltarem ao trabalho.

“Para as pessoas que têm quadro gripal, para que elas se imponham uma disciplina, é melhor perder o dia de trabalho. Nós temos também orientado para que aquelas unidades de trabalho que possam fazer uso do trabalho homework, do trabalho à distância”, explicou Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde.

A lista de países em alerta para a doença também vai mudar. Até agora, só entrava na lista de casos prováveis quem tinha viajado para os países com maior número de infectados. Mas a classificação vai passar a ser feita por continentes: América do Norte, Europa, Ásia e Oceania.

O governo ainda vai chamar mais quatro mil profissionais para o programa Mais Médicos. Os estados que criarem novos leitos para terapia intensiva vão receber mais recursos federais.

Além disso, como o governo já considera que o novo coronavírus está circulando no país — com transmissão local, quando é possível identificar o transmissor —, a ideia é ampliar a rede de atendimento.

A partir da semana que vem, postos de saúde em todo o país vão receber mais recursos para aumentar para 12 horas o horário de funcionamento. É para eles que os pacientes que apresentarem os primeiros sintomas devem ir. Se a situação piorar, aí sim é hora de procurar o hospital.

“A gente está vendo como está se comportando, a gente tem um país que é um país continental, a gente tem uma cidade populosa como é São Paulo – que se comunica com todos os estados. Então, o que a gente está dizendo é: nós estamos nos preparando com todas as nossas possibilidades. O nosso sistema é um sistema… Primeiro o que eu disse para vocês: nossa vigilância é muito boa. Agora nós vamos para uma fase que pode detonar atendimento. Então são medidas típicas do momento de atendimento”, afirmou o ministro Mandetta.

Fonte: Jornal Nacional

#brasil #13casos #ministériodasaúde #coronavirus #confirma

1 visualização

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram