MG: homem tem surto, invade hospital e precisa ser imobilizado



Um homem de 36 anos precisou ser contido por policiais militares na noite desse sábado (26) após invadir e depredar um hospital particular de Alvinópolis, na região do Vale do Aço. Segundo a corporação, o homem estava bastante agressivo, jogando móveis contra a recepção do Hospital Nossa Senhora de Lourdes por estar, supostamente, insatisfeito com o atendimento. Aos policiais, a família alega que o autor é diagnosticado com esquizofrenia (veja abaixo).


Ainda de acordo com a ocorrência policial, o homem foi advertido pelos militares para que parasse de depredar o local. Como o comportamento agressivo persistiu, a equipe precisou imobilizá-lo com uso de força. Os policiais então utilizaram spray de pimenta e um bastão de madeira para conseguir algemá-lo.


De acordo com os funcionários, o autor chegou ao local por volta das 20h em surto psicótico e ameaçando quebrar as instalações do hospital, “por não estar satisfeito com o atendimento”.


Família apresenta laudo


Dois irmãos do autor prestaram depoimento à polícia e alegaram que, em 2017, o homem teria sofrido um transtorno mental grave e, posteriormente, foi constatada esquizofrenia. Ele chegou a ficar um ano internado no Hospital Galba Velloso, na região Oeste de Belo Horizonte, e depois de liberado passou a ser acompanhado em uma casa de apoio em Alvinópolis.


Uma familiar apresentou aos policiais um relatório médico que comprova o uso de remédios controlados por parte do homem. Nesta segunda-feira (28), ele será encaminhado a um hospital especializado para avaliação médica.


Após o surto, o autor apresentou um ferimento leve nas mãos. Ele foi atendido por um médico de plantão do próprio hospital depredado e, em seguida, liberado. O BHAZ tentou contato com a administração do hospital por telefone durante a tarde, mas não obteve retorno.


Ao g1, uma recepcionista da unidade disse que “o atendimento não foi interrompido em nenhum momento”. “Foi tudo muito rápido. Ele não aguardava atendimento e não estava acompanhando ninguém. Simplesmente entrou e, sem dizer nada, começou a jogar as cadeiras para o alto, quebrar vidros e danificar o bebedouro”, disse.


Fonte: BHAZ

11 visualizações0 comentário