México ultrapassa Índia e se torna o 3º país com mais mortes por Covid no mundo


 
 

O México ultrapassou a Índia nesta sexta-feira (29) e se tornou o terceiro país com mais mortes por Covid-19 no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e do Brasil, aponta levantamento da universidade Johns Hopkins.


O país superou os 155 mil óbitos e a Índia, que agora é o quarto país com mais vítimas (154 mil). EUA e Brasil são os países mais afetados pelo novo coronavírus (433 mil e 221 mil mortes, respectivamente).

As 10 nações com mais mortes por Covid-19 são:

  1. Estados Unidos: 433 mil

  2. Brasil: 221 mil

  3. México: 155 mil

  4. Índia: 154 mil

  5. Reino Unido: 103 mil

  6. Itália: 87,3 mil

  7. França: 74,6 mil

  8. Rússia: 70,5 mil

  9. Espanha: 57,8 mil

  10. Irã: 57,7 mil

O México aparece em 13º no número de casos confirmados, com 1,8 milhão de infectados, atrás Argentina (1,9 milhão) e à frente da Polônia (1,4 milhão). Os 10 países com mais casos são:

  1. Estados Unidos: 25,7 milhões

  2. Índia: 10,7 milhões

  3. Brasil: 9 milhões

  4. Reino Unido: 3,754 milhões

  5. Rússia: 3,752 milhões

  6. França: 3,1 milhões

  7. Espanha: 2,7 milhões

  8. Itália: 2,5 milhões

  9. Turquia: 2,4 milhões

  10. Alemanha: 2,1 milhões

Na quinta-feira, o Ministério da Saúde mexicano relatou 1.506 mortes e 18.670 novos casos confirmados.

O crescente número de óbitos mostra a pandemia está piorando no país apesar das restrições do governo à movimentação de pessoas e ao comércio.

Na Cidade do México, os hospitais estão quase lotados e a falta de tanques de oxigênio complicou o tratamento dos pacientes. Presidente infectado O presidente mexicano, Andres Manuel Lopez Obrador, anunciou no domingo (24) que está com Covid-19 e está isolado desde que anunciou seu diagnóstico. Segundo o vice-ministro da Saúde, Hugo Lopez-Gatell, Obrador está "melhorando e de bom humor": "O presidente é praticamente assintomático e também extremamente ativo". No início da pandemia, ele chegou a minimizar o risco do vírus, mas depois mudou de postura e pediu que as pessoas ficassem em casa para conter a pandemia. Vacinação contra a Covid O país foi o primeiro da América Latina a iniciar sua vacinação contra a Covid-19, na véspera do Natal, com o imunizante desenvolvido pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech.

O México já aprovou também a vacina de Oxford/AstraZeneca e anunciou na segunda-feira (25) que a Rússia vai fornecer 24 milhões de doses da Sputnik V nos próximos dois meses.


Fonte: G1

1 visualização0 comentário