Médicos usam material cirúrgico reaproveitado como se fosse novo

A Justiça mandou prender seis médicos que usavam material cirúrgico reaproveitado e cobravam dos pacientes como se fosse produto novo.

Na quarta-feira (11), três pessoas que passaram por cirurgias de retirada de pedras nos rins esse ano descobriram que os médicos urologistas responsáveis pelos procedimentos tinham sido presos. Segundo a polícia, eles compravam material reaproveitado para fazer cirurgias.

Esse tipo de operação é muito comum e, quando feito corretamente, tem uma taxa de sucesso acima de 90%, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia.

Em geral, essas cirurgias utilizam um fio guia, que é um cateter que entra pelo canal da uretra conduzindo uma microcâmara. Pelo cateter também passa um laser que vai quebrar as pedras nos rins. Esse laser tem uma fibra ótica na ponta, que direciona o raio, e que não pode ser reutilizada. Uma vez quebradas as pedras, entra um outro cateter, chamado extrator. Ele vai retirar os pedacinhos de pedra dos rins.

Vários equipamentos esterilizados ilicitamente foram apreendidos com os médicos presos.

Fonte: G1

#cirúrgico #material #reaproveitar

3 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram