Médico oferece atendimento gratuito a vizinhos para ajudar no combate ao novo coronavírus

Nos aplicativos de conversas pelo celular, o novo coronavírus (Covid-19) é assunto recorrente. E entre as mensagens que circulam por aí, uma postada pelo médico geriatra Gabriel Martins de Oliveira no grupo do condomínio onde mora, em Jacareí (SP), dizia o seguinte: “Para quem tiver mais de 60 anos, ou for diabético, tiver algum problema pulmonar, cardíaco ou renal, pode me chamar inbox. É a respeito do coronavírus. Quero ajudar quem for desses grupos de risco”.

Mensagem do médico Gabriel Martins de Oliveira no grupo do condomínio — Foto: Arquivo pessoal/Gabriel Martins de Oliveira

Desde a semana passada, quando postou a mensagem, o celular de Gabriel passou a receber chamados dos vizinhos.

O objetivo é responder gratuitamente cada mensagem para ajudar no combate ao novo coronavírus e evitar que as pessoas, principalmente do grupo de risco, desloquem-se aos hospitais sem necessidade. Por enquanto, o contato tem sido apenas por telefone. Mas, caso seja preciso, ele se dispõe a atender em domicílio os vizinhos de forma gratuita.

“Recebi esse post de uma colega médica em um grupo que participo. Ela lançava esse desafio e achei legal. Pedi para minha esposa postar essa mensagem no grupo do condomínio. Primeiro, ofereci para o grupo de risco, mas depois ampliei para outras pessoas. Às vezes, a pessoa não precisa de um atendimento presencial, está apenas com dúvidas. Já consegui ajudar algumas pessoas. Falo quando é caso de ir ao hospital, quando não precisa, tiro dúvidas… O objetivo é ajudar as pessoas com questões relacionadas ao coronavírus, evitar aglomeração nos hospitais”, contou Gabriel Oliveira.

O condomínio onde o geriatra mora tem mais de 500 moradores. Após mandar a mensagem no grupo, foi procurado por cerca de 15 pessoas, com diferentes dúvidas sobre o tema.

“Eles perguntam mais quando que é para ir ao hospital. Tinha uma senhora que fazia hemodiálise e queria saber se devia ir ao hospital. Orientei que era para ir normal, devia continuar o tratamento. Perguntam sobre a vacina da gripe, sobre medicação”, disse.

A principal recomendação de Gabriel Oliveira é igual a que outras autoridades da área de saúde têm dado: isolamento social, associado à lavagem exaustiva das mãos. Quando a pessoa estiver na rua, deve usar o álcool gel para higienizar as mãos.

Gabriel Martins de Oliveira é professor universitário e atende em São José dos Campos (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Gabriel Oliveira tem especialização em geriatria e trabalha como professor em uma faculdade de medicina de São José dos Campos. Ainda no município joseense, ele atende na Casa do Idoso, no Hospital Regional e no recanto para idosos do Hospital Pio XII. Também é concursado em Guararema. A pandemia do novo coronavírus tem preocupado o profissional.

“Quem me conhece, sabe que sou muito tranquilo. Mas, neste caso, estou preocupado. Estou indo trabalhar com a máscara recomendada, não entro em casa com sapatos. Carrego um chinelo e coloco quando vou entrar no prédio. Tenho tomado todos os cuidados. Tenho medo de ter um boom dessa pandemia aqui. Não quero que se repita o que aconteceu na Itália. Todo cuidado é necessário”, ressaltou.

Fonte: G1

#atendimento #coronavirus #médico #vizinho

2 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Facebook
  • Instagram