top of page

Médico com câncer grave tem remissão com terapia que ele mesmo criou



O oncologista australiano Richard Scolyer, de 57 anos, foi o primeiro paciente a se submeter a um tratamento imunoterápico para o glioblastoma, um tipo agressivo de tumor cerebral. O prognóstico de vida do oncologista era de menos de um ano.


O método foi criado por ele mesmo ao lado de sua colega Georgina Long. O objetivo inicial era contribuir para a erradicação do melanoma, o tipo mais agressivo e profundo de câncer de pele, mas com o diagnóstico de Scolyer, os médicos decidiram testá-lo contra o glioblastoma.


A terapia foi feita há um ano, e o oncologista alcançou a remissão do tumor, ou seja, não foram encontrados rastros de sua presença em um exame de ressonância magnética feito na última semana.


“Estou muito emocionado e satisfeito. Não poderia estar mais feliz. Há muito tempo não me sentia tão bem e agora consegui até voltar a me exercitar diariamente”, disse ele em entrevista à BBC.

A inovação do protocolo criado pelos médicos australianos foi usar o tratamento de imunoterapia antes das cirurgias para a retirada do tumor. Scolyer criou uma vacina personalizada com células de combate criadas especificamente para combater o tumor dele.


Os médicos agora estão trabalhando em um artigo acadêmico para detalhar o protocolo de tratamento usado por Scolyer e avaliar se ele poderá ser aplicado em larga escala futuramente.


“Precisamos realmente nos concentrar em mostrar que esse tipo de abordagem de imunoterapia combinada pré-operatória funciona em um grande número de pessoas”, concluiu o médico.

Fonte: Metrópoles

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page