top of page

Médica inglesa é flagrada alcoolizada no hospital, perde licença por três meses e é demitida



Uma médica inglesa teve sua licença para exercer a profissão suspensa por três meses e perdeu o emprego após ser flagrada enquanto trabalhava bêbada no hospital Westway Medical Center em Maghull, próximo à cidade de Liverpool, na Inglaterra. Segundo relatos de seus colegas de trabalho, Catherine Aspinall, de 38 anos estava embrigada durante o trabalho, sem conseguir ficar em pé ou manter uma conversa com coerência.

Outro relato foi de que um médico teria visto uma garrafa de vinho vazia na mesa de Catherine. Quando confrontada, a cirurgiã admitiu que “tomara alguns goles” naquela manhã, de acordo com um jornal local.

Durante a audiência à qual foi submetida com o órgão responsável pela prática da ética médica, chamado Medical Practitioners Tribunal Service (MPTS), realizada na semana passada, Aspinall admitiu o incidente. Mas colocou a culpa no estresse obtido pela sua extensa carga de trabalho e pelas “longas horas” dos turnos no hospital.

No entanto, conforme reporta outro jornal britânico, essa não foi a primeira vez que Catherine recebeu uma denúncia por embriaguez. Em 2016, ela recebeu uma advertência devido a uma condenação por dirigir alcoolizada.

Segundo o tribunal, ela colocou em risco o público por conta de um comportamento impulsivo e imaturo.

“A má conduta da doutora Aspinall envolveu ela ficar significativamente embriagada durante uma cirurgia. Suas ações colocam os pacientes em um risco potencial injustificado de danos", escreveram os representantes.

O tribunal, decidiu que três meses era a sanção mais “adequada e proporcional”, ainda que pudesse chegar até 12 meses. Foi argumentado que a gravidade da má conduta seria resolvida e serviria de exemplo tanto para ela quanto para outros médicos.

O advogado de Aspinall afirmou que a perda do emprego no Westway Medical Center já havia provocado diretamento “um sério impacto nas finanças da família”. A médica tem até 28 dias para recorrer da decisão, o que consequentemente permitira o exercício da profissão sem quaisquer restrições durante o andamento do processo.


Fonte: O Globo

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page